quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Ignorância e Cegueira voluntária.

A ignorância ou a cegueira voluntária andam muito próximas, mais do que gostaríamos. Nessas eleições, conforme foi chegando perto da chamada "hora do voto", críticas, inconsistentes, porém constantes tem chegado aos meus ouvidos, mais e mais. Hora por Spam, de pessoas que considero inteligentes, hora pela boca mesmo de quem não tem vergonha de papagaiar certas informações, sem ao menos verificar se é um fato concreto ou uma informação segura.


Digo isso principalmente pela onda anti-dilma que tem assolado minha caixa postal e inclusive redes-sociais como twitter e facebook.


Gente que passa histórias como a do porteiro em Fortaleza que vive de auxílio do governo e blablabla recebendo mais do que o salário de porteiro. E dai começam as informações fantasiosas Que por filho na escola ele recebe R$175,00, masi um tanto pelo cartão cidadão, mais outro tanto de vale-refeição e por ai em diante, chegando a milagrosos R$1350,00 (parte em dinheiro vivo). Traga esse porteiro e me mostre que ele faz isso mesmo. Seria uma forma de validar essa falácia, mas engraçado, ninguém faz isso. Vá atrás da informação, veja se ele consegue receber tudo isso. Faça um favor pra você e pra todos que te ouvem, acesse o site do Bolsa Familia e entenda o que ele faz (http://www.mds.gov.br/bolsafamilia) a partir dai podemos discutir.


Junto disso tem gente que diz que a Dilma é guerrilheira, assassina, sequestradora e tudo mais que pode ser ouvido em qualquer rodinha de classe média (não que eu não seja da classe média). Pergunto a essas pessoas, você sabe o que ocorria na época? Sabe como foi a ditadura? Sabe o porque da luta armada? Sabe o porque do acidente? Ou ouviu apenas um boato, um lado da história ou o que era mais fácil encontrar e possível de aceitar? Eu queria ver o pessoalzinho classe média/alta tendo toque de recolher as 22:00 hoje em dia, ficar sem a baladinha, ficar sem livros inteligentes, ter necessidade de pensar para burlar a censura.


Censura essa que nos leva a outra falácia, de que o governo quer censurar rádios, tvs e jornais. Que detêm o PODER de TRANSMITIR o que quiser, para quem quiser, quando quiser e da forma que quiser? Hoje uma informação só é valida quando alguém defende as causas das 4 famílias que mantém o monopólio da informação: Frias, Mesquitas, Marinhos e Civitas. Fora esse povo, se vc fala algo contrário é censurado, processado e punido. Vide o caso da colunista Maria Rita do Estadão que publicou o texto (http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101002/not_imp618576,0.php) no dia 2 de outubro de 2010 e foi desligada na segunda-feira, supostamente por falar sobre um assunto diferente no caderno de cultura e assim passar por cima do corpo editorial do jornal, lamentável. Ou ainda o caso do site de humor "Falha de São Paulo" que foi sumariamente processado pela Folha de São Paulo (http://www.botecosujo.com/2010/10/ditadura-nada-branda-da-folha-de-s.html), por mostrar algumas verdades com humor. A mesma Folha de São Paulo que critica ferozmente o governo de "pretensões de instaurar a censura".


Dai vem novamente a pergunta do início do texto. Por que as pessoas não pesquisam, não estudam e compram barato informações erradas e desonestas?


Deve ser a mesma preguiça de pesquisar o correto, que também acusam os beneficiários do "Bolsa-Esmola" de não procurar emprego, de não querer melhorar, de querer viver na merda (pois esses estão muito abaixo da mediocridade).


E deixo uma segunda pergunta: Por que não viramos todos cidadãos? Fazendo o bem ao próximo, fiscalizando e exigindo lisura das autoridades, fazendo o correto.


Difícil se proteger tendo teto de vidro.


Que a força esteja conosco.






--
Continue a Nadar... Continue a Nadar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!