terça-feira, 30 de novembro de 2010

Ligação do mês, quiça do Ano

Ganhei o dia

Recebi uma ligação hoje que tenho que transcrever para vocês, mesmo sob a forte possibilidade de ser rechaçado pelo "Ligador".

12:04 : Sun.. sun... sun... here come... (esse é o toque do DaniCEL).
Daniel: Oi meu e ai beleza?
"Ligador": Tudo ta ocupado? Pode falar?
Daniel: Diga ai...
"Ligador": Estava pensando em buscar os ingressos... (Blábláblá sobre shows).
Daniel: (Blábláblá sobre shows).

Dai vem a parte que me deu orgulho e fiquei emocionado de verdade.

"Ligador": Oh não tenho nada a ver com isso, não quero te dizer o que fazer, mas você podia pensar em fazer coisas para você, por você.
Daniel: Eu estou fazendo (em outros tempos seria BEM MAIS estúpido).
"Ligador": Não estou falando de sair, se divertir, shows e afins, acho que você tem que pensar nisso tambem, mas não só isso, acho que você já aprendeu da outra vez que tem que ter mais coisas além disso. Ohh não estou falando isso por mal, quero seu bem, não quero dizer que você não esta fazendo nada, ma acho que poderia pensar mais em você, aproveitar o tempo que esta sozinho e estudar...
Daniel: Mas não é isso que estou fazendo? Estou na Pós, estou trabalhando...
"Ligador": Eu sei, eu sei,que você está fazendo tudo isso, mas é que acredito mesmo no seu potencial (E Zeus arreggalou os olhos), acredito que você pode fazer maravilhas e mudar o mundo com sua habilidade, acredito mesmo que você deveria estudar, ir pra fora, pensar em fazer algum programa de aprofundamento...
(E meus ouvidos estavam no celular grudados prestando atenção, mas meu ego voando a mil milhas de altura e se inflando cada vez mais).
Daniel: ....
"Ligador": Sei que pode parecer que estou me metendo, mas acho que posso falar isso, se fosse eu pensaria nisso para mim, ou tentaria algo. Você pode não mudar a vida de bilhões de pessoas, mas acredito mesmo no seu potencial para mudar algumas vidas, mais do que seu circulo, muito mais.
Daniel: ...
"Ligador": Bom é isso, queria te falar isso, você faz o que quiser da sua vida, mas acho mesmo que pode ser super
Daniel: ... (pensando que posso ser o super homem dessa vez e mil projetos pipocando na cabeça).
"Ligador": Não esquece do jogo no Space, dia 2 Heats vs Cavs.
Daniel: (ainda sem o que falar...) Tá... pode deixar...

Fim da ligação.

Para alguns, essa ligação pode parecer besteira, frivolidade. Para outros pode parece carência ou mesmo viadagem.

Para mim foi uma declaração explícita de Carinho, Amor e Admiração. Não que eu não saiba que o "Ligador" sinta tudo isso por mim. E que isso seja recíproco. Mas ligar e dizer isso (posso ate ter entendido errado, prefiro achar que não), pra mim foi muito bom.


Vi mais uma vez que tenho um irmão, um irmão mais velho que se preocupa comigo, que quer o melhor pra mim e com quem poderei contar em qualquer situação.


"Ligador", se você ler isso um dia saiba que te AMO.


--
Continue a boiar... continue a boias...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Eu sou um Vira Lata

Todo o problema acabou
 o Vira-lata chegou
Não sei se alguém já me disse isso explicitamente, mas indiretamente já.

Sou um cara fácil de fazer amizades, não me vendo por dinheiro (não sou puto), mas elogios me ganham. Fácil assim, diga que sou um cara legal, que tenho um papo interessante, que sou um bom amigo e a pessoa literalmente me ganha.

Ou seja, basta fazer um carinho e brinco com você por horas e horas a fio, passo a noite explicando o porque que o pensamento feminista tem que exercer influência na sociedade paternalista do século XXI. Falo sobre quem era Qui-Gon Jinn e porque ele é o segundo Jedi mais poderoso e preferido (depois é claro do Mestre Yoda), ou então mostrar uma das 88 constelações boreais, austrais, zodiacais e equatoriais mesmo estando no hemisfério sul e num dia de pouco campo.

Sou assim, esse é meu jeito de ser. As vezes piso na bola, as vezes esqueço de retornar uma ligação (desculpa mãe), mas sou assim. Sou amigo, sou companheiro, quero ser o tipão "Buona Gente".

Como dizem por ai sou facinho desse jeito. Sempre fui, abraçadeiro, beijoqueiro, amoroso e carinhoso. Mas as vezes me limito por causa de fatos indiretos, pessoas (e nem são elas que pedem por isso), por causa de momentos ou situações.

Mas nem tudo são flores, tambem sou grudento as vezes, meloso e até mesmo chato (ohhh não assumi que sou chato e agora). Mas sempre, ou quase sempre, no final das contas, me esforço pra ser o cara legal.

Sou um vira-lata.
Sou um cara de pau.
Não digo mais nada.
Sou um estranho normal.

Baci.

Esse é o MEU dia do Beijo

Um beijo que entra para a maioridade.

Muitos viram esse beijo muito tempo antes dele existir. E propagou esse boato, mas não vamos nos ater a detalhes.

Fato é que esse beijo foi o primeiro de muitos, o primeiro beijo de uma grande série de beijos, diria que quase 18 anos de beijos quase consecutivos. Um beijo doce, na soleira da porta da vizinha, em baixo de uma árvore, depois de um passeio a esmo pelo bairro, numa noite agradável de final de ano, quase férias.

Um beijo de "amigo", que não queria dizer nada, mas inconscientemente já dizia tudo.

Um beijo roubado, um beijo surpresa, um beijo doce.

Um bom beijo para se começar algo. Certo que foi ali que começou.

Era o prenúncio de uma longa história...

Bendito Beijo, Amado Beijo...

domingo, 28 de novembro de 2010

Luiza Possi - Tom Jazz

Pois bem.

Fui no Show da Luiza Possi. Finalmente!!!

Ensaiei para ir num show dela bastante, a pelo menos 1 ano e meio, mas finalmente tomei coragem e FUI. Quando se gosta de algo, vergonha é curtir escondido. Gosto de Luiza Possi a pelo menos 3 ou 4 anos. Desde qu ea vi no Jô cantando Folhetim, via sempre no Jô (todo ano ela vai), mas não acompanhava assim tão de perto.

Ela canta parecido com a mãe dela, sim, todos cantam parecido com os pais, até tenam mudar, mas genética é genética, não tem jeio. Porém, acho que ela tem um gás, uma força, uma imposição maior do que a Zizi, ela tem uma perfrmance muito diferente no show, uma interação com o público fantástica e numa casa com o Tom Jazz, que é Aconchegante, o show se torna perfeito.

Além de tudo isso, da admiração pela voz, pela performance, acho ela Linda, Bela, Olhos Lindos, Boca Linda, Carnuda, num dos melhores estilos "Tudo de Bom".

Bom, valeu a pena ir.

Boa noite pppessoal...
Fotinho do Show Tom Jazz - 27/11/2010

sábado, 27 de novembro de 2010

Me deixa, ou então...

Me deixa chegar perto de você,
pegar na sua mão, te levar pra passear.
Ou então se afasta rápido,
como fazem os peixes no mar.

Me deixa pensar em nós,
insistir, tentar te provar.
Ou então, me tira a possibilidade,
de conseguir reconquistar.

Me deixa falar contigo,
as 3 da manhã e ao amanhecer.
Ou então, me deleta de seu caminho,
me tira do trilho, tente me esquecer.

Me deixa ser seu confidente,
dividir contigo os fatos da vida.
Ou então me deixe doente,
se esconda de mim e suma de vista.

Me deixe te dar carinho,
te beijar e sentir o seu cheiro.
Ou então me deixe sozinho,
deixe outro ser seu companheiro.

Me deixe te Amar,
te desejar, te querer.
Ou então...
É não vai dar
Meu querer, você não pode mudar.


Daniel Bronzeri Barbosa (27/11/2010)

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Mente sã, corpo não...

Ferrei o joelho, nunca fiz isso antes.
O mais engraçado é que sempre me diseram qe com o peso que eu estava isso iria acontecer.
Não depois de eliminar 1/5 do peso nos últimos 5 meses.
O Médico pediu Ressonância, e detectou uma "Distenção do ligamento colateral lateral" de nível I (ele tinha essa suspeita quando mexeu no joelho e ficou cutcando de propósito para doer), simples, não rompeu nada, só forçou o joelho pra fora. É verdade não foi na batida, foi no futebol.
O mesmo joelho que o DE da Lusa caiu.
Agora é tratar, já parou de doer, já desinchou, mas tenho que andar com o tensor (tá bom...).
E na semana que vem começar as sessões de fisio (tá bom...).
Só junta com as outras "coisinhas".

Mas "vamo" que "vamo"
que o ano já tá "acabano"


Joelho, bendito joelho.
Nunca tive problema.
Foi sempre o tornozelo,
mas dessa vez,
resolveu me azucrinar.
Dias atrás era só um incomodo.
Isso foi aumentando
e não ia parar.
Procurei um médico
Ressônancia magnética

Descobrir o que era
Que doia ao forçar
Nome bem complicado
Distenção ligamentar
Parece coisa séria
prum problema "normal".
A receita do médico
anti-inflamatório
e descanso até sexta.
Use um tensor
pra ceder o inchaço.
Depois disso tudo
pra fisio te passo.
Mas tenha cuidado,
sem exercícios agora.

Ou seja nada de academia.
Nem pesos na perna.
Nem piscina e água fria.
Menos mal,
que dá pra andar.
Mesmo as vezes
parecendo mancar.
Juntamos mais isso
nesse semestre
"diferente".


Continue a boiar... Conitnue a boiar...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Walk Away

Conheci essa música a algum tempo, ouvia bastante para tentar entender, ou para tentar aceitar.
Hoje entendo, aceito e ela me diz muito (já falei isso aqui né, as músicas conversam comigo hahaha). E essa é uma das que eu mais ouço. Mas diferente do começo, meses atrás, ouço agora por achar uma Delcaração de Amor, de liberdade, não por ser uma coisa que machuca. Isso não mais. 

Segue a traduçao espontânea by Danibron:



Seguir em frente

Oh não... Aí vem o sol de novo.
Quer dizer mais um dia, sem você minha amiga.
E doi ver a mim mesmo no espelho.
Mas doi ainda mais ter que estar com um outro alguém.

E é tão difícil de fazer, mas tão fácil de falar
Porém as vezes... as vezes...
Você tem que seguir em frente. Seguir em frente...

Com tantas pessoas pra se amar nessa vida
Porque eu me preocupo apenas com essa.
Mas você põe a "felici" Na minha "dade" (meio intraduzível isso)
Você põe os bons momentos na minha diversão

E é tão difícil de fazer, mas tão fácil de falar
Porém as vezes... as vezes...
Você tem que seguir em frente. Seguir em frente...
E vai para a porta

Nós tentamos o Adeus por tantos dias
Andamos na mesma direção para que nunca pudéssemos nos separar
Dizem que se você ama alguém, então tem que deixá-lo livre.
Embora eu preferiria viver preso à você
Do que viver nessa dor e miséria

Dizem que o tempo vai fazer com que tudo isso desapareça.
Mas foi o tempo que pegou meus amanhãs e transformou em ontem
E mais uma vez esse sol nasceu e está se pondo.
E mais uma vez você, minha amiga, não te encontro em lugar nenhum.

E é tão difícil de fazer, mas tão fácil de falar
Porém as vezes... as vezes...
Você tem que seguir em frente. Seguir em frente...
E vai para a porta
Você simplesmente vai seguir em frente.
Vai seguir em frente...

Ensaio de sangue no bar.

Duas da manhã nessa taberna.
Ninguém viu a cena inusitada.
Josélio com a garganta aberta.
Zélia Bella com a mão ensanguentada.

Desse buraco o sangue jorrava.
Faca no chão, respingos na janela.
E a multidão que se aglomerava.
Clamava justiça e declaração de Bela.

Todos a olhavam com desprezo.
Tinham certeza de que fora Zélia.
O desenho da pintura sem o zêlo.
Mostrava tudo, arma, provas e Ela.

Enquanto o preconceito aumentava.
E as pessoas se enchiam em desespero.
Ela se dirigiu tranqüila ao meio.
E pediu um instante a palavra.

"Amei, José como a nenhum outro.
Mas isso nunca foi o suficiente.
E só deus sabe quanto tesouro.
Perdi nas mãos deste delinqüente."

" Mas o pior está por vir,
Pois se parece que sou culpada.
Digo a quem quiser me ouvir.
Dessa morte não devo nada".

" Josélio devia até a alma.
E não sabia como pagar.
Preferiu de forma errada.
Com sua vida exterminar."

"Vendo a cena acontecer.
Corri para tentar evitar.
Mas não consegui conter.
E sua morte vi chegar."

"Naquele momento decidi.
Que minha vida hei de tocar
Para não ter que repetir.
O que Joselio fez no bar."

E ainda por cima hei de sentir.
Que por Joselio só fiz foi AMAR.



Daniel Bronzeri Barbosa (24/11/2010)

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Um sonho a realizar :: Disney com os Filhos


Fui uma vez para a Disney, presente dos meus pais em fevereiro de 1998 (mais do que só Disney,  NY com direito a All Star Weekend, mas isso é para outra história).

Desde a primeira vez que estive na Disney, um dos meus primeiros pensamentos foi: "trarei meus filhos aqui para ver e sentir a magia". Tá podem falar que me rendi ao capitalismo, a diversão, ao "império", nada disso será mentira, mas fato é que criei esse sonho.

Em 2005 fui a "trabalho" para Orlando, não cheguei a visitar a Disney, mas aquela sensação de magia, de diversão é grande demais. E então com dois filhos, um de 2 anos e uma de 5 anos, decidi "viablizar" a viagem.

Entenda por "viabilizar" estudar bastante, levantar prós e contras, mediar uma discussão interna entre coração e razão sobre fazer ou não uma dívida de mais de um ano para se divertir por dias. Fato é que o coração ganhou, comecei o planejamento, ao menos 3 planilhas com diversas opções, ainda não estavamos surfando na onda de crédito fácil, mas tinhamos a nosso dispor uma "parceria" que poderia facilitar.

Em julho fechamos. Alegria geral, conversamos com as crianças, tiramos passaportes, marcamos entrevistas de visto para agosto e viajaríamos em Setembro (logo depois de meu aniversário) era um presente, um sonho a alncançar. Dane-se que seria uma bica. Eu, logo eu, que não suporte dívidas me afundando em uma, mas nossa recompensa era a cara de felicidade deles. Em agosto chegamos a ter tickets dos parques em mãos, malinha de viagem, tudo pronto, absolutamente TUDO em mãos.

Mas como dizia os narradores de histórias dramática, "A vida, sim a vida, é uma caixinhas de surpresas". Resumindo a história, viagem remarcada e posteriormente cancelada, gastamos mais de três mil reais no lixo (e pra época já era muito), mas tem coisas que devem ser adiadas.

O sonho da Disney adormeceu. Vez por outra um amiguinho da escola deles vai pra Disney, volta contando todas as coisas legais e nisso vem a pergunta: "Pai, quando nós vamos?".

O mais engraçado é querealmente não pensava nisso, mas a enchurrada de informações sobre Disney tem sido tamanha, parece que o Universo conspira para nos deixar inquietos.

  • Primeiro o Pedro fala: "Pai, dá para fazer em 10 vezes no cartão sem juros" tudo bem ele não faz idéia que mesmo sendo sem juros eu tenho que pagar hehehe.
  • Depois vem uma promoção, para ir pra Disney com o Colírio Capricho, a Beatriz diz que não quer ir com o Colírio Capricho pois ele é 4 ou 5 anos mais velho que ela (ahhh se fosse pra encontrar o Justin Bieber), mas diz que quer ir logo.
  • Na seqüencia recebo uma ligação, no celular da empresa, de que "ganhei hospedagens de 7 dias para minha famillia (2 adultos e duas crianças) em Orlando", tá não é a primeira vez que isso acontece, a hospedagem é a parte MAIS BARATA, por incrível que pareça da viagem, mas bem agora?
  • Na sexta-feira passada, um colega me contou que é voluntário da Make a Wish Brasil (para quem não conhece vale MUITO a pena http://www.makeawish.org.br/), que entrou nessa depois de perder o sobrinho de 10 anos (e o irmão) num acidente de carro. E o sonho desse sobrinho sempre foi ir na Disney ver os super-heróis (Ele queria ir na Universal, mas para nós Brasileiros, Universal É Disney).
  • Minha prima Sandrinha, me lembrou de uma frase que minha vó sempre dizia "O melhor remédio é o tempo" e que devemos dar tempo ao tempo e viver o melhor possível a cada instante.
  • Hoje tenho uma conversa franca, sobre meus pequenos e ouço que "Só falta eu querer levá-los para a Disney em Janeiro".
  • Agora, pouco mais de uma hora, li o Blog da Elise (Salada Mista), o último post dela, sobre "Poder dizer Adeus", sobre a dificuldade que é não saber que uma coisa pode estar acabando ali e não ter mais essa coisa. Sobre o quanto vivemos avoados pensando nas tarefas e não vivemos como se o mundo fosse acabar, não usamos toda a intensidade possível.
Isso tudo para me convencer que SIM, para me PERMITIR sonhar, para APOSTAR que vou conseguir e colocar isso nos MEUS PLANOS de uma vez por todas.

Preciso matar essa frustração no meu coração. Preciso levar meus pequenos pra Disney, mais do que ter um carro até o final do ano que vem (me faz falta sim, mas nunca liguei pra carro, posso atrasar mais um pouco), mais do que mudar coisas em casa, quartos de lugar, móveis e afins.

Não serei irracional e marcar amanhã para a Disney, por mais que o crédito esteja disponível, tenho um rombo orçamentário a controlar, com empréstimos, cartões e limites a zerar. Situações a resolver. Mas posso sim, me planejar, se não para o Natal, se não para Janeiro, para o Carnaval, para a Páscoa, para as Férias de Julho, Dia das Crianças, Natal do Ano que vem. Fato é PRECISO ME PLANEJAR, preciso seguir os passos de um item do projeto de vida para ser feliz, para ter sucesso:
1 - Qual o meu problema: Angústia e frustação de não ter levado meus filhos a Disney.
2 - Objetivo (que resolver o problema): Viajar com os dois para a Disney (não é mandá-los para a Disney e levá-los para a Disney).
3 - Como fazer (planejamento real, não vale apostar na Mega-Sena): Quitar as dívidas com orçamento do salário, fazer mais projetos
4 - Quando (aqui precisa ser uma data fixa): Até 11 de Setembro de 2011, não misture as estações, É o DIA DO MEU ANIVERSÁRIO de 35 Anos.

E assim pretendo realizar este sonho.

--
Continue a Nadar... Continue a Boiar... MAS VIVA!

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Chuva de lembranças

E agora essa chuvarada,
no caminho me pegou.
Deixou minha roupa encharcada
e meu sapato estragou.

Mesmo com a água fria
e o vento a me beijar.
Passeio por essa magia,
que do céu vem me encontrar.

Vejo quando era criança,
nessa bagunça brincar.
Correr pela grama molhada
e no barro escorregar.

Depois minha mãe preocupada,
me punha pro banho tomar.
Dizia que a chuva gelada,
iria me resfriar.

Já quente e de roupa seca.
Vou na cozinha sentar.
Muita surpresa na mesa.
Lanche da tarde a me esperar.

Pãozinho com muita manteiga,
Chocolate quente pra tomar.
Bolinho de chuva e geléia.
Que cheiro bom no ar.

Desperto do sonho acordado.
E volto na chuva a andar.
Já não estou mais irritado.
Como é bom poder lembrar.

Poder voltar na infância.
Liberando a criança que há.
Dentro da nossa memória.
Onde até chuva aprendeu a Amar.


Daniel Bronzeri Barbosa (23/11/2010)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

E.F.E.I.T.O. - Aulinha do Medusa #1

Até queria ir dormir, mas essa pesquisa foi tão gratificante que resolvi melhorar algumas explicações (ohhh eu Engenheiro querendo melhorar algo escrito? Sim estou atrevido mesmo)

O Português é uma ciência exata, seus pais e avós não toleram erros, uma das línguas mais complicadas do mundo, segundo especialistas não eu, agora uma das coisas mais complicadas nela é a regrinha dos porquês

Por que você procura o porquê das coisas? Por quê?
Porque sim.

Mas vamos a "Aulinha do Medusa":

Por que - utiliza-se o dito quando se faz uma pergunta.
Por quê - utiliza-se numa pergunta quando o dito fica no final da frase. Ou: "Por que" sai da frente e "por quê" vai pra trás, se for só ela ela não esta no começo mas sim no fim.
Porque – quando o dito explica alguma coisa.
Porquê – quando o dito é um substantivo.

Vamos a alguns exemplos práticos ou explicações mais detalhadas:

Porquê 
Por ser um substantivo (regrinha de substantivos), só pode ser usado quando precedido de artigo definido (o, a, os, as), pronome adjetivo (meu, este, esse, aquele) ou numeral (um, dois, três), bom, pelo menos foi isso que pesquisei.
Dica Esdrúxula: Troque o porquê por "merda" que também é um substantivo, você verá que fará sentido.
Exemplos:
Não sei o porquê de tanta confusão.
(Não sei a "merda" de tanta confusão)
Quantos porquês existem na Língua Portuguesa?
(Quantas "merdas" existem na Língua Portugesa?)
Existem quatro porquês.
(Existem quatro "merdas")

Por quê
Sempre que aparecer no final de uma frase. Uma outra maneira de entender é lembrar que antes de pontuação, o quê recebe o acento.
Dica Esdrúxula: Ouça sua mulher, marido, mãe ou o que for, querendo saber um motivo de você. Sempre será com ênfase e o dito é escrito separado e com acento.
Exemplos:
Por quê? Por quê? Por quê?
(são 3 frases mesmo)
Você bebeu tudo isso e nem sabe por quê.
(se colocar o artigo "o" vira substantivo e fica junto).
Você está rindo por quê?
(aqui viria um "seu babaca" logo na seqüencia ou um "ta escrito babaca na minha testa" se a pessoa for mais irônica).

Por que
Usamos a forma por que sempre que houver junção da preposição por com o pronome interrogativo que. Em outras palavras, pode-se dizer que por que é usado quando perguntamos alguma coisa. Ou seja é uma pergunta, mas nem sempre esta numa interrogação.
Dica Esdrúxula: Podemos trocá-lo por "por qual razão", "por qual motivo", "pelo qual", "pelos quais", "por qual".
Exemplos:
Por que você quer saber o sexo?
("Por qual razão" você quer saber o sexo?)
Por que você quer ir lá?
("Por qual motivo" você quer ir lá?)
Você nem sabe por que ela fez isso.
(Você nem sabe "por qual razão" ela fez isso?)

Porque
Usamos porque quando a expressão for uma explicação, causa, motivo, justificativa ou finalidade. Ou seja você está se devendo e tem que se explicar, fato.
Dica Esdrúxula: É possivel mudar esse Porque por: "pois", "uma vez que", "visto que", "a fim de que", "para que"... Pense na sua mulher respondendo o motivo dela não querer trocar de canal durante a propaganda: Porque sim. Ou pense no seu pai falando a razão de você não pegar o carro emprestado. Porque não.
Exemplos:
Não vim trabalhar porque estava doente.
(Não vim trabalhar "visto que" estava doente.)
Por que você estuda? Porque gosto de aprender.
("Pois" gosto de aprender.)
Porque a vida não é fácil para ninguém.
("Uma vez que" a vida não é fácil para ninguém.)

Bom, espero ajudar, porque isso é complicado mesmo.
(será que acertei dessa vez?)

domingo, 21 de novembro de 2010

Mentiras e Trapaças

Primeira coisa, faça um favor a você mesmo, não leia o resto desse post.

É isso mesmo, NÃO LEIA ou melhor se ler a responsabilidade é sua.

Eu fico puto com gente que Não Se Toca.
Pior ainda gente Folgada.
Pior ainda profissionais de péssima qualidade, um absurdo o cara demorar 15 minutos pra te ateder pois está no celular, depois exige um dado que ELE TINHA QUE TER PEGO. E dai pede mais 10 minutinhos pois agora não pode.

Não estou com muita paciência. Aliás estava, mas perdi, é acabou.

Incrementando as pessoas que me deixam puto, coloco também gente que toma conta da vida dos outros, que fica perguntando onde está, onde foi, com quem... NÃO TE INTERESSA, CARALHO! Você vai pagar minhas contas, estou te devendo algo e não sei?

Junta mais as pessoas que se fazem de vítima, diz absurdos para pais, irmãos e "amigos", pelas costas das pessoas, a ponto desses reclamarem com você, sim te ligam, para perguntar os motivos disso e daquilo, mas a pessoa não tem nada a ver com isso.

Ainda ouço que vai ser diferente, que dessa vez foi o fim, que dá próxima vez que encontrar vai chutar o pau, MAS NÃO, viram "ladies" e "gentlemen" na frente de seus "algozes". Vai pra puta que pariu!!! E aquele peito estufado, dedo em riste, tem gente que exagera nos detalhes, com um discurso: "Ela esta pensando que vai me fuder, está muito enganada, eu sou mais eu" ou ainda "eles estão pensando que me rebaixar assim, estou cagando e andando pra eles, da próxima vez que encontrar direi tudo que eu acho". Tô vendo, é mais facil dizer só pelas costas, dirá só ali pro seu "público", no seu psicodrama, na frente dos "safados" é beijinho, oi e até mais.

E pra terminar, o que dizer de gente MENTIROSA? Ahhh esse tipinho repugnante que mente deslavadamente, isso é gene dominante em alguns lugares, CERTEZA. Mentir pra fugir de compromissos. Mentir pra se safar de besteira. E o pior é que está tão arraigado, tão intrínseco que sustenta o insustentável, e quando percebe que não dá mais, vira as coisas. DO AVESSO.

É você abre mão de certas coisas e se arrepende profundamente, mas MUITO PROFUNDAMENTE. Quando poderei ver um Beatle de novo?

Mas vamos tocando a vida. Quando a próxima balsa passar eu subo.

Por enquanto...

Continue a Nadar... Continue a Nadar...

Se proteja na infovia.

Um pretenso guia de segurança. Leia até o final, abra os Links, APRENDA.

Uma vez meu compadre Magrelo, me disse a filosofia do Seu Bezerra da Silva.
"Malandro é malandro, mané é mané". Não entrarei no mérito do Malandro, ma sim do mané.

Primeiro que o cara não sabe com quem está mexendo.
Não, não sabe. Ou esqueceram de avisar.

Mas vamos direto as dicas e depois explicamos um pouquinho do que aconteceu com um exemplinho bobo de um fato que aconteceu algumas horinhas atrás (aliás se quiser detalhes ou suporte, entre em contato, danibron76@gmail.com será um prazer ajudá-los).

As primeiras são bem genéricas. Servem para qualquer Sistema.

1 - MUDE SUA SENHA A CADA 2 MESES
É muito chato isso, sim é, também acho, mas ajuda MUITO a "evitar" acessos alheios a sua vontade.

2 - UTILIZE CARACTERES DIVERSOS NA SENHA E TENHA UMA SENHA FORTE
A maioria dos sites, mostram se sua senha é forte ou não. Se for possível utilizar caracteres como $%#*@! USE! É importante e aumenta a segurança pois aumentar a quantidade de caracteres e tentativas

3 - CUIDE DE SUA SENHA COM CARINHO
Não dê sua senha PARA NINGUÉM, menos ainda se for pela internet. Não cadastre perguntinhas óbvias que qualquer pesquisa ache sua resposta e assim reconfigure sua senha.

4 -QUANDO EFETUAR ACESSO, NÃO SALVE A SENHA NUNCA,
Quando você salva a senha os browsers (qualquer um deles) salva um Coockies para guardar sua senha e usuário. Muitos programas decifram esses coockies então limpe sempre os arquivos temporários.

5 - SÓ ACEITE AJUDA DE PESSOAS CONHECIDAS, ASSIM COMO O ACESSO E PEDIDOS DE AMIZADE.
Existem robôs para pedir amizade, preencher informações ou mesmo simular uma conversa. Portanto priorize pessoas conhecidas, não aceite todo mundo por ser mais um seguidor, amigo ou o que seja.

6 - CRIE O HÁBITO DE VERIFICAR REGISTRO DE LOGON.
A maioria dos sistema registram o acesso dos usuários ao sistema, gravam, o IP de origem, data, hora, verifica o Browser utilizado e o Sistema Operacional, é perfeito para começar uma pesquisa de busca, investigação ou auto-proteção. Geralmente nesse histórico é possível fechar sessões abertas.

7 - GOOGLE E FACEBOOK DISPONIBILIZAM FERRAMENTAS DE SEGURANÇA USE-AS.
Ambos os gigantes das redes sociais,  disponibilizam ferramentas como SMS para envio de acessos suspeitos isso ajuda você a controlar, QUANDO ESTÃO ACESSANDO de locais indevidos, você está curtindo com seus amigos, namorados, no teatro, cinema ou num almoço de amigos e recebe um SMS dizendo que você esta acessando de uma máquina não comum. É uma boa proteção.

8 - FERRAMENTAS DE PESQUISA E BUSCA
Existem algumas ferramentas básicas em qualquer sistema operacional que podem te ajudar a "pesquisar" ou "buscar" quem esta "brincando" contigo. A começar pelo Ping, TraceRoute, PortScan e LookUp que podem te mostrar ONDE A PESSOA ESTÁ ou pelo menos de ONDE FORAM FEITAS AS AÇÕES EXCUSAS. O Google pode te ajudar, ferramentas de WHOIS, assim como ferramentas como NTOP, Sniffers e afins, porem essas são um pouco mais avançadas.

Agora o Exemplinho.
  Tem gente que se acha especial, imbátivel. Pra começar te liga de número escondido e internacional (VoIP), Tolinho não conheço quase nada disso "queridão".
Utiliza robô para fazer algumas coisas em horas não suspeitas, quando está no meio do nada ou com pessoas que poderão servir de "álibi", sim isso é possível, mas mesmo assim, você acha quem faz as coisas.
  A pessoa usa Lan House, no caso mais próximo utilizou uma chamada Magic no Mandaqui, mais uma vez "Tolinho" e também utiliza acessos externos, nesse caso vale uma observação ou utiliza uma VPN, Rampa/Bridge ou tenha apelado para auxílio externo, acontece bastante, mas como disse, sempre é possível achar.
  O mais estranho é acesso direto de endereço do Speedy e do Virtua (você acha que não existe registro de acesso do Modem?) como você acha que eles conseguem configurar seu Modem remotamente? Porque eles não sabem que é você e onde você está? Acorda né "queridão", estuda mais, procura mais ajuda...

Por fim é sempre bom alertar, não faça as coisas por si mesmo. O tiro pode ser no pé.

Em 2006/2007 teve um caso bem interessante (nomes e idades fictícias rs) pode ser visto aqui. Como dizem nos filmes QUALQUER SEMELHANÇA É MERA COINCIDÊNCIA (hahahaha dúvidas por e-mail).

Procure sempre uma delegacia na sua cidade ou região que lide com crimes virtuais, seja entre outros, por difamação, estelionato, fraude bancária ou pedofilia (a pior para este que vos escreve).

Em São Paulo
Dúvidas e notícias de crimes podem ser feitas pelo e-mail: 4dp.dig.deic@policiacivil.sp.gov.br
Atende pelo telefone 11 6221-7030 .
Pessoalmente no endereço Av. Zaki Narchi, 152 - Carandiru - São Paulo/SP. 

No Rio de Janeiro
DRCI - Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática
Endereço: Rua da Relação, 42, 8º andar, Centro - Rio de Janeiro (RJ) 
Fone: (21) 3399 - 3201/ 3399 - 3202

Em Belo Horizonte
DERCIFE - Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra Informática e Fraudes Eletrônicas
Endereço: Av. Antônio Carlos, 901, Lagoinha - Belo Horizonte (MG) 
Fone: (21) 3399 - 3201/ 3399 - 3202 

Em Curitiba
Polícia Civil do Paraná 
Endereço: Rua José Loureiro 540, Centro - Curitiba (PR)
Fone: (41) 3883-8100 . 
e-mail: cibercrimes@pc.pr.gov.br 

Em Brasília
Delegacia Especial de Repressão a Crimes Eletrônicos, Brasília (DF)
Endereço: Setor Áreas Isoladas Sudoeste, Bloco D - Brasília (DF). Fone: (61) 3362 - 5898/3361 - 9589


Bom, acho que é isso. Espero poder ajudar vocês (que lêem) a se proteger um pouco mais e a se defender acima de tudo DENTRO DA LEI e das normas e padrões Internéticos.

--
Continue a Navegar... Continue a Navegar...

sábado, 20 de novembro de 2010

Sou pai - 366x7x24x oo

Sou pai.
O tempo todo.
Vinte e quatro horas por dia.
Todos os dias da minha vida.

Sou pai.
Antes de ser filho.
Antes de ser aluno.
Antes de ser amigo.
Antes de ser amante.

Sou pai.
A qualquer hora do dia e da noite.
Estando ou não junto.
Estando ou não perto.

Sou pai.
Cuido e me preocupo sempre.
Sozinho ou no meio de gente.
Quando faz bagunça ou tira dez.

Sou pai.
Como se fosse uma tatoo na rosto.
E se iniciou em Julho e Agosto.
Agora sou todo segundo.
Em qualquer lugar desse mundo.

Sou pai.
E meus filhos sabem disso.
Me dão força com um sorriso.
Por eles eu me dedico
São eles que quero abraçar

Filhos, meus MAIORES AMORES.


Daniel Bronzeri Barbosa - (20/11/2010)

Xadrez

Pois é, o tabuleiro ainda estava cheio, mas num passe derrubou os dois reis. Fim de jogo, foi pedido o empate, tudo bem, empate, pois nessa vitória entre reinos, os dois perderiam se tivesse um final.

Abandonou o tabuleiro, e foi viver um outro jogo, em outro tabuleiro, com novos peões, bispos, torres, cavalos, rainha e rei. Um novo jogo, mas não havia lugares para os mesmos jogadores.

Meu tabuleiro ficou vazio, desisti do jogo e nem parei o tempo, recolhi as peças e peguei o resta um. Meu jogo agora é em vôo solo. No máximo um Pictureka, com pequenos infantes.

Resta agora ficar na minha, esperar o Ludo vagar, esperar o tempo passar, esperar que tenha um novo jogo e esperar minha vez para jogar.

Quero muito que todos os jogadores no final das contas saiam ganhando. Só não entendo a mudança de regra a cada controversa. Mas vamos nos adaptando.

Continuo a nadar... Continuo a nadar...

Não quero discutir, só não entendo

Outro titulo seria (Todo final de semana será assim?)

Bom, fato que não quero brigar ou discutir, mas como sempre não sei deixar as coisas de lado, ignorar ainda não é uma força minha, um dia será, mas hoje não é não.

Não entendo esse boca-a-boca por trás, esse burburinho.

Não entendo porque as pessoas conversam entre si "armam" as coisas.

Tenho meus defeitos e arco com eles. Mas não entendo essa história toda de discursos sem atos, de cuidar da vida dos outros, de não cagar, nem sair da moita. Não entendo a necessidade dos outros de te JULGAR sem ao menos falar um A. Mas como sempre, devemos nos tranqüilizar, nos acalmar e deixar para descontar apenas aqui.

Bom...

Tentamos continuar...

Continuar a Nadar... Ou até mesmo Boiar (né Prima)

"Tudo vale a pena, se a alma não é pequena"

Partidas e Despedidas

Quando tudo é ausência,
nada.
Se nada se altera,
tudo Igual.

Podemos viver
100 anos de espera.
Ou nos rever.
No Natal.

Não se controla o tempo,
que corre.
Por mais que se prenda,
o relógio da vida.

Uma hora alguém querido,
morre.
E descobrimos a dor,
dessa ferida.

Queremos estar no momento,
da partida.
Mas não suportamos a eterna,
despedida.

Se bem que não temos,
do que reclamar.
Se sempre nos dedicarmos,
a muito Amar.


Daniel Bronzeri Barbosa (20/11/2010)

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Escolhas e decisões... (Eu só quero Amar)

Você escolheu assim.
Assim você pediu.
Você ditou as regras.
Juntou as coisas e partiu.

Não posso te barrar.
Na busca pela felicidade.
Mas não posso enganar.
A mim mesmo, por vontade.

Compartilhei da decisão.
E não voltarei atrás.
Se errei em algo então.
Não foi por Amar demais.

Faltou respeito pra mim.
Pensar que vivo e sigo a nadar.
Como diria o velho Tim
"Eu só quero Amar".


Daniel Bronzeri Barbosa (18/11/2010)


"De jeito maneira.
Não quero dinheiro.
Quero Amor SINCERO.
Isto é o que eu ESPERO.
Grito ao MUNDO INTEIRO.
Não quero dinheiro.
EU SÓ QUERO AMAR"

Nos perdemos!

Quando te perdi
Nós dois perdemos.
Eu, porque você era quem eu mais amava.
E você, porque eu era quem mais te amava.

Mas acho que de nós dois.
Talvez quem mais perdeu foi você.
Pois embora torça para que você ache alguém que te ame como eu.
Acredito que igual ou mais será impossível encontrar.





(Baseado em Epigrama de Ernesto Cardenal)

Querer o que não se pode.

Queria te dizer muita coisa agora.
Mas já não posso dizer a você.
Tudo que queria ouvir nessa hora.
Sei que não ouvirei de você.

É uma pena chegarmos nesse ponto.
Vivendo como um confronto.
Queria poder ouvir sua voz incrível.
Mas isso não mais é possível.

E no meio da noite ainda acordado.
Sei que sofro calado, cansado.
Tento não mais sonhar.
Mas como posso evitar?

Não controlo meus sonhos.
Quero sentir seu cheiro.
Ganhar teus beijos.
E no inconsciente te agarro.

Mas não posso querer essas coisas.
Isso acabou, findou, morreu.
E depois de todas as contas.
O que sobrou sou EU.


Daniel Bronzeri Barbosa - 18/11/2010

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Amor, pois que é palavra essencial

Amor – pois que é palavra essencial 
comece esta canção e toda a envolva.
Amor guie o meu verso, e enquanto o guia,
reúna alma e desejo, membro e vulva.
 
Quem ousará dizer que ele é só alma? 
Quem não sente no corpo a alma expandir-se 
até desabrochar em puro grito 
de orgasmo, num instante de infinito?  

O corpo noutro corpo entrelaçado, 
fundido, dissolvido, volta à origem 
dos seres, que Platão viu completados: 
é um, perfeito em dois; são dois em um. 

Integração na cama ou já no cosmo? 
Onde termina o quarto e chega aos astros? 
Que força em nossos flancos nos transporta
a essa extrema região, etérea, eterna? 

Ao delicioso toque do clitóris, 
já tudo se transforma, num relâmpago. 
Em pequenino ponto desse corpo, 
a fonte, o fogo, o mel se concentraram. 

Vai a penetração rompendo nuvens 
e devassando sóis tão fulgurantes 
que nunca a vista humana os suportara, 
mas, varado de luz, o coito segue. 

E prossegue e se espraia de tal sorte
que, além de nós, além da prórpia vida, 
como ativa abstração que se faz carne, 
a idéia de gozar está gozando. 

E num sofrer de gozo entre palavras, 
menos que isto, sons, arquejos, ais, 
um só espasmo em nós atinge o climax: 
é quando o amor morre de amor, divino. 

Quantas vezes morremos um no outro, 
no úmido subterrâneo da vagina, 
nessa morte mais suave do que o sono: 
a pausa dos sentidos, satisfeita. 

Então a paz se instaura. A paz dos deuses, 
estendidos na cama, qual estátuas 
vestidas de suor, agradecendo 
o que a um deus acrescenta o amor terrestre. 

Carlos Drummond de Andrade

domingo, 14 de novembro de 2010

Mesmo querendo brigar, não hei de contestar.

Pois é, quantas vezes ouvi isso, "quem herda, não furta", e não é que é verdade. Assim como os tão famosos "tal pai, tal filho" ou "Quem sai aos seus não degenera". Aqui, no real e no DNA corporativo. Tudo fuba do mesmo milho, mas em sacos diferentes.

Espero mesmo que os deuses queiram que uma mistura de genética e cultura pluralista, mude os próximos, pelo menos é assim todo o esforço que devemos ter, um a um indicar, ser tutor, ser conselheiro e ser guru.

Oh, saber mentir é um dom, sustentar a mentira também e aliada a muito treino. Infelizmente PNL ajuda. Mesmo para profissionais da psicologia ou psiquiatria. Mas ignorar e aceitar isso como se fosse um patzo é opção. Não que precisamos fazer algo agora, não precisamos, nem seria bom, mas que fique frisado, em todos os autos e para quem quiser ouvir, EU SEI.

Não muda nada, apenas machuca e o pior que machuca na hora que você não quer ver mais nada, na hora que você não procura mais nada, na hora que você não quer nenhuma informação, pois realmente aquilo não faz diferença, você está tocando seu barco para diferentes mares, só piora o resto que pode existir e o mais chato é a manutenção do joguinho, da briguinha velada por poder, da humilhação indireta, na hora que você desistiu, que você se trancou num canto e foi excluído daquele lugar, na hora que você se resignou a um papel diferente.

Mas, maldito mas... no fim as coisas se revelam da forma mais inusitada possível e o mundo, "o mundo é uma caixinha de surpresas..." por maior que ele seja, tem seres humanos linguarudos, sedentos por abrir a boca, sedentos por contar vantagens, por dizer aos quatro ventos, NÓS sabíamos disso a muito mais tempo. NÓS somos confiáveis (to vendo).

Não se brinca com as pessoas assim, não dessa forma brutal, não se aproveita da boa vontade, não se aproveita do bom coração, não se encosta no bolso, não é necessário enrolar, inventar e criar meses de caos, para chegar ao objetivo. Não se engana dessa forma, mas fazer o que né? As pessoas são assim, aprendem assim, mudam palavras, dão voltas e sempre voltam a fazer o que lhes era destinado, MERDA.

Resta agora tocar a vida. Se proteger dessas possibilidades? Não, não podemos viver amedrontados de aparecer mais pessoas assim, não precisamos nos portar como gatos escaldados. Se é da nossa natureza Acreditar, Correr, Amar, vamos Acreditar, Correr e Amar, não interesse o quanto, se o suficiente ou se é demais. NÃO MUDE QUEM VOCÊ É. Viva o Nós, viva a Empresa, viva o todo e não apenas parte do todo.

Escrevi a algum tempo que perdão se dá a quem pede, mas realmente acredito que se dá a quem precisa, mesmo sem pedir, mesmo o outro achando que esta tudo certo, mesmo sem se arrepender. Perdão nós damos a nós mesmos, uma chance de conviver e o direito de aceitar que as pessoas são assim, mais cedo ou mais tarde, tudo se revela.

O esforço da presença, o esforço do cuidar, o esforço da preocupação, o esforço da lembrança, o esforço de integrar, todo o esforço gasto pode ser desnecessário, quando o que precisava era querer, mostrar e dar por dar, não por ser um esforço. Tentar por vontade e não por obrigação social e moral de dizer: "Veja bem, eu tentei viu, nós tentamos". Veja bem, você é um dos nossos. O que importa aos outros se você tentou, se você se doou ao máximo? Nada. O que importa a você se você fez isso? Tudo, a tranqüilidade de saber que SIM, VOCÊ FOI DIFERENTE. SIM, VOCÊ FEZ A DIFERENÇA.

Não existe uma força do BEM ou do MAL que conspira contra as pessoas, existe o respeito e a falta dele. Comecemos nos respeitando, antes de exigir respeito dos outros. A não nos esconder, a mostrar ao mundo quem somos e que sim chegaremos lá. Pois assim está escrito. Pois assim será.


--
Continue a Nadar... Continue a Nadar...

Sexo!

Sexo!
O grande barato da vida.
O grande prazer...

Mas diferente do que possa ser o comum no mundo machista, não sou um homem de mulheres (no plural), pois é não sou. Falei disso hoje com minha prima e pensei muito (café e chá inspiram). E a verdade é que sou um cara pacato, fui educado de uma forma diferente, de Amar as mulheres, de cultuar o sexo feminino, nunca saí para a famosa pegação, não me sinto a vontade tratando mulher puramente como objeto (se bem que as vezes faz parte do jogo, da brincadeira), talvez precise aprender esse termo "sexo por sexo", mas a verdade é que não vejo os porquês de sair com uma puta, os porquês de tratar mulher como uma portadora simplesmente de PBBP (peito/bunda/boca/perseguida).

Gosto de sexo pegado, gosto de sexo completo, demorado, suado, transbordando de prazer, gosto de descobrir o gosto da pessoa, de fazer suas vontades, de satisfazer, gosto de luz acesa, de manhã, de tarde, de noite, de madrugada, quantas vezes for possível, quantas vezes for bom. Não tenho uma chavinha de Off e até o momento a bateria está com todos os "pauzinhos" acesos. É bom também o sexo rápido, aquela coisa escondida, na correria, mas se assim ambos quiserem e se tiver do outro também.

Não considero preliminar como algo extra-sexo, como bônus, mas sim como parte necessária do sexo. O que chamam de preliminares eu chamo de sexo e o que chamam de conquista eu chamo de preliminar.

Para mim é o melhor remédio para dor de cabeça, para falta de dinheiro, para o mal-humor, para a saudade, para a vontade eterna.

E embora seja homem de uma mulher só (por vez), não entendendo a traição sexual, tenho minhas fantasias eróticas, com mais de uma mulher, quem não te ou nunca pensou, não se reprima (como diria os Menudos) pense nisso!!!

Não me acho melhor por pensar dessa forma, e com certeza não me sinto mal por não pensar de outras, para mim a traição vem da mentira, vem do ato de enganar a outra pessoa, muito mais do que foder com outra pessoa. Não sou assim, mas não acho um absurdo quem o faz, são opções que cada um (homem ou mulher) escolhe e acredito que quem escolhe o diferente do parceiro tem que arcar com sua cabeça, tem que aceitar as merdas que faz e assumir as broncas ou o peso disso em suas vidas e boas. faça o que lhe é bom.

Fato é Sexo é TUDO DE BOM, mas a falta dele me faz subir pelas paredes, me deixa de mal-humor, mas pelo menos já aprendi que de nada adianta descontar na comida ou na bebida. Preciso mesmo é praticar.



--
Continue a Nadar... Continue a Nadar...

Minhas mulheres...

Sim... minhas mulheres, minhas referências próximas.

A principal é Minha mãe. Fato que espelho de mulher para mim é minha mãe. E acho que mais de 90% dos homens pensam assim. A mulher mais inteligente que eu ja conheci, determinada, audaciosa, justa e honesta. Detentora de dons inimagináveis, como o liôdromo (um botãozinho mágico para controle de atenção), dona da melhor macarronada (e seu maravilhoso molho) que eu já comi. Corajosa e paciente. Minha mãezinha.

Minha avó, Dona Elza, guerreira, batalhadora, mulher de fibra que a mais de 30 anos enfrentou a sociedade e o sistema, que ainda mora sozinha, num bairro nada sossegado, mas que passa a tranquilidade que sua idade propicia. Independente, faz um bolo de cenoura divino e um bolinho de arroz e um purê de batata na praia como nenhum outro.

Minha filha, minha pequena notável, carinhosa, amorosa, inteligente. Minha FADA PROTETORA, cuida de mim ao máximo, conversa comigo, se abre comigo, quando é possível minha amiga, quando preciso é meu bebê, até minha mãe (invertendo completamente os papéis) ela é, muito responsável, mas adoravelmente avoada. Linda, olhos que te chamam cada vez mais perto, charmosa e de atitude, com certeza uma líder. Minha filhota.

Minhas primas, meus amores, quanto carinho elas me dão, é um posso infinito de carinho, de bondade e de Amor. Sandrinha sempre foi assim, sempre estivemos juntos, não muito próximos como nos últimos tempos, ou tão próximos como agora (o que só melhora), mas com certeza juntos. E o carinho sempre gigantesco, um abraço gostoso e SEMPRE um sorrisão bonito no rosto. A Rô é um carinho só, lembra meu irmão, as vezes emburrada, de cara fechada, mas sempre querendo sorrir, nos aproximamos cada vez mais, a cada vez que nos encontramos, a cada vez que nos falamos e como é bom poder conversar. Confio nas duas porque sim. Simples assim, porque quero, porque me faz bem. Primonas Fortes quado precisam (ou seria quando preciso?), priminhas bruxinhas do bem, leves e tranquilas quando podem (ou querem hehehe).

A Dôlelena. Minha vó adotiva, mulher de raça, lutadora, com um Amor pela vida de dar gosto, de uma lucidez que transcende tempo e espaço, uma fera no buraco, matriarca de uma grande e linda familia, aliás familia essa que é minha também,  que eu adotei como minha, que faço parte como neto.

A Cris, minha comadre, mulher do me compadre, de uma sabedoria gigante, ZEN, exemplo a ser seguido, altruísta e sabedora das benesses de evitar brigas bobas. Muita bondade no coração, muita disposição para ajudar, muita torcida pelo sucesso que vem chegando.

Minha amiga Pri, um ouvido onde despejo muita coisa, onde reclamo muito e que me faz abrir os olhos para outras tantas coisas. A contemporânea que vivencia as burocracias do dia-a-dia, que compactua com o desejo de chacoalhar as pessoas até aparecer algo de bom nelas. Um ouvido treinado que já passou por muita coisa, mas mesmo assim que tem muito a passar.

Não poderia deixar fora dessa lista a Má, a mãe dos meus filhos, o grande Amor da minha vida até agora, minha melhor amiga, até decidirmos ser mais do que amigos, muito tempo atrás (com s pois z é de trazer). Bela, forte, determinada, em busca da grande felicidade. Não entra em brigas alheias, não sai de brigas que entrou. Estudiosa, trabalhadora e exigente. Essa é a Má, bondosa e prestativa para quem merece, para quem e quando ela quiser.

Bom, nessa lista poderia colocar mais gente, (cunhadas, amigas, familia), mas acho que coloquei gente o suficiente para o relógio, para esse momento.

E siga sempre o mantra da Dory:

Continue a Nadar... Continue a Nadar...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Chuta, pisa e machuca - Nad Johnes

Mas eu sei quem eu sou.
Não preciso me rebaixar.
Não preciso fazer
o mesmo que você.
Não fico te rodeando,
como um piolho de (*),
que fica só na bordinha.

Aprendi a viver sem coisas.
Aprendo tudo de novo.
Mas você parece que não.
Que precisa estar sempre ali.
Sempre fugando no cangote.
Lembrando o quão coitado,
pode ser um ser humano

Arque com suas escolhas.
Dessa forma elas são incompatíveis,
com tudo o que você tem feito.
Limite-se ao seu território, as suas coisas.Pois na hora de me cobrar tem validade.
Mas não sabe dar um obrigado de volta.

Veja só o desagravo causado.
Veja só quão inferno tudo se torna.
Não olhe apenas meus tombos.
Olhe também o que me faz cair.
Lembre-se que você provoca isso.
Que és tu que vives a me empurrar.

Se minha cara está ensanguentada.
Foi você que me chutou no chão.
Se minha mão está roxa.
Foi você que me pisoteou.
Se meu coração está quebrado.
Foi você que o machucou.

Nad Johnes

Estou muito errado? Acho que não!

Inspirado ou seria instigado, por perguntas, por dúvidas, por sugestões e por algumas afirmações de gente MUITO QUERIDA, resolvi escrever esse "pensamento".

Fiquei me perguntando: Estou muito errado?

Bom, poderia ser também o que as mulheres querem (mesmo correndo o sério risco de ser acusado de plágio,  pela Globo, por escritores diversos, mas espero que não). Essa é uma pergunta corriqueira no universo masculino. Queremos saber o que as mulheres querem, como e o que elas pensam, o que elas pretendem, como elas entendem certas coisas e assim por diante.

Vou me ater a um só questionamento junto com o primeiro acima:
O que elas esperam de um homem, para chamar de SEU?

Sempre imaginei que mulheres gostariam de um cara amoroso, romântico, que conheça Vinicius de Moraes, que cante as músicas preferidas, que saiba conversar de tudo, que seja engraçado, que saiba sugerir um programa legal, que seja descolado para saber o endereço do Sesc, o barzinho pequeno porém honesto com musiquinha ao vivo, que beba sim, que dance mesmo não sendo um "Carlinhos de Jesus", que seja divertido e alegre.

Sempre imaginei que mulheres gostariam de um cara que fosse um bom pai, que fosse participativo na criação dos filhos, que fosse familia, que gostasse de estar junto, que assistisse os filmes que ela sugere, que deixe as vezes o controle da TV na mão dela (isso é tão dificil para um homem quanto uma mulher ter apenas 4 pares de sapatos), um cara leal e que se preocupasse com a vida dela.

Sempre imaginei que as mulheres procurassem um cara bom de cama, que faça e experimente coisas novas, que beije, que abrace, que acaricie, que provoque, que domine e que se deixe dominar, mas acima de tudo que se preocupe com o prazer dela, que saiba que a palavra preliminar é um jeito de dizer que tem coisas antes da penetração, mas que isso não deixa de ser SEXO. Pois preliminar mesmo é a conquista, a janta/almoço, a carona, o convite...

Sempre imaginei que as mulheres quisessem um cara honesto, trabalhador, responsável, que busque sucesso sempre, que erre mas que tente outra vez, que não desista fácil mas não teimoso. O cara que seja forte e emotivo, bonito e inteligente, cozinha, lava e passa, um homem cortez e respeitador, decidido e flexível, que aceite seus fracassos, que aprenda com eles. e cresça, tarado e carinhoso, inovador e tradicional, que cozinhe (bem ou mal), que elogie sua comida, que ofereça ajuda.

Pois é falta algo nessas listas, algo que as mulheres escondem tão bem, que elas mesmas não sabem o que é.

Homens, românticos e que ainda não acharam a mulher certa (continue a procurar)

Posso afirmar que não é necessário ser tudo isso. Elas querem os erros também.
Posso afirmar que não basta ser tudo isso. Elas querem muito mais.
Nao vale a pena querer mudar, por ela, satisfazê-la plenamente. O valor disso é pequeno.
Devemos manter nossas convicções, manter nossas vontades.
Se adequar para viver a dois. Sim. Mas não anular o Eu de cadacoisa.

--
Continue a Nadar... Continue a Nadar...

O Amor

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.
Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pr'a saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

Fernando Pessoa

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Amor não morre...

Querer foi poder...
Amor não morre,
se camufla,
se transmuta,
muda a vida,
mas não muda a alma,
só alimenta.

Quando se Ama,
nada se perde,
tudo se ganha,
a pele ilumina
e o sorriso irradia
o poder de se doar.

Amar nunca é demais.
não deixa de servir,
te mostra pra onde ir,
te faz chegar.
Dá esperança,
traz conforto.
dá colo.

Nunca me arrependerei
do Amor que eu dei.
E sei que mereci,
todo Amor que recebi.
Quando olho pra trás
a saudade me faz
ver como bem vivi.


(outro dia comecei a escrever isso, mas parei por causa de uma ligação, dificil retomar o que se estava pensando, mas hoje me veio e resolvi reescrever).

Beijos

Dan

NÃO É FÁCIL



Não é fácil
Não pensar em você
Não é fácil
É estranho
Não te contar meus planos
Não te encontrar

Todo dia de manhã
Enquanto tomo meu café amargo
É, ainda boto fé
De um dia te ter ao meu lado
 Na verdade eu preciso aprender
Não é fácil, não é fácil

Onde você anda
Onde está você
Toda vez que saio
Me preparo pra talvez te ver
Na verdade eu preciso esquecer
Não é fácil, não é fácil

Todo dia de manhã
Enquanto tomo meu café amargo
É, ainda boto fé
De um dia te ter ao meu lado
O que eu faço
O que posso fazer?
Não é fácil
Não é fácil

Se você quisesse ia ser tão legal
Acho que eu seria mais feliz
Do que qualquer mortal
Na verdade não consigo esquecer
Não é fácil
É estranho

Marisa Monte

domingo, 7 de novembro de 2010

Ah se eu pensasse mais antes de responder.

Elise,

Me desculpe o comentário de forma grossa, não deveria ser tão estúpido e deveria ter degustado um pouco mais o texto antes de comentar.

Entendi mesmo seu ponto de vista. peço desculpas pricipalmente por analisar e abrir um pouco os olhos para as pessoas ao meu redor (seria fácil não tivesse pensado só em mim num primeiro momento, coisas de homem talvez rsrs).

O fato é que a GRANDE MAIORIA das guardas ainda são maternas. A grande maioria dos solteiros com filhos são mães. E quando digo grande é GRANDE MESMO. EM minha pesquisa rápida, de 18 casais, apenas 2 estão com guardas compartilhadas e dos demais nenhum o pai tem a guarda, ou seja a Mulher sempre assume o filho.

Outra coisa é que o Blog é FEMININO. É seu falando sua vião, não tinha porque taxá-lo de sexista.

Realmente me desculpe pelo tom do primeiro comentário.

Daniel
Um torcedor do NY Giants (hehehe), que acredita que a colher não está torta, ela apenas não existe...

Continue a Nadar... Continue a Nadar...

Mais um pouco sobre a Saudade

A saudade é a certeza de uma vivência boa.
É a lembrança dos bons momentos.
É o reviver cada sentimento.
É o leve sorrir estando a toa.

A saudade mostra o que foi Bom.
Nos deixa com a eterna esperança.
De reviver feito uma criança.
As cores, gostos, cheiros e som.

Viver intensamente.
Por vezes inconsequente.
Sem olhar para trás.

Saber que nada levamos.
Apenas o que vivenciamos.
Sem culpa, sem pressa, em Paz.


Danibron

sábado, 6 de novembro de 2010

Resposta ao "Pacote Completo"

Li esse texto no blog "Salada Mista" e não aguentei. Tive que fazer um comentário.

http://elise-saladamista.blogspot.com/2010/11/o-pacote-completo.html

"Minha opinão, vi seu texto pelo twitter de minha ex-mulher (nos damos bem, acredito eu), mas achei um pouco sexista. Dizer que esse problema é apenas de mãe solteira, separada ou divorciada.

Ta bom que nossa sociedade é machista ainda (mesmo com uma mulher na presidência), mas eu vou em reunião de escola, apresentações de ballet, conselho de classe, conversa com coordenação e festinhas de amigos, as vezes ate mais que minha mulher. Converso com minha filha de 10 anos e com meu filho de 7 sobre tudo (de namoro a provas dQuando separei não abri mão da guarda compartilhada, eles ficam uma semana inteira comigo e uma semana com a mãe e dividimos TODOS os problemas, com livre acesso aos pequenos.

Ou seja tenho os mesmo problemas que uma mãe solteira/divorciada/viuva, para preservar minha casa e não levar uma qualquer no meu lar, arrumar alguém que ature meus filhos e também que aceite ficar comigo sabendo que não poderei dar um filho (fiz Vasectomia quando meu mais novo tinha 2 meses e não me arrependo).

Não posso dar filhos, o desejo da grande maioria das mulheres. E tenho a atenção prioritária para os meus pequenos, poderia ficar por ai chutando lata e dar uma de hardy "oh vida... Oh azar'.

Mas não me acho superior, nem acho que uma mulher que aceite essas condições superior. Acho apenas que seremos mais adaptáveis as circunstâncias.

Tempo para namorar, quem namorar, onde namorar sempre se arruma. Basta procurar bem, como sempre deveríamso fazer.

O mundo é das mulheres, cada vez mais, mas é preciso não pensar como o sexo frágil por ter uma força "braçal" inferior, é preciso saber que a força psciologica e emocional deixa as mulheres sempre um passo a frente. É preciso usar isso ao favor das mulheres.

É isso.

Beijos

Daniel Barbosa

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Eu espero...

Minha Lindinha de voz maravilhosa...

Vai sim, vai ser sempre assim
A sua falta vai me incomodar,
E quando eu não agüentar mais
Vou chorar baixinho, pra ninguém ouvir.
Vai sim, vai ser sempre assim,
Um pra cada lado, como você quis
E eu vou me acostumar,
Quem sabe até gostar de mim.
Mesmo que eu tenha que mudar
Móveis e lembranças do lugar,
O meu olhar ainda vê o seu
Me devorando bem devagar.
Vem, que eu ainda quero, vem.
Quando menos espero a saudade vem
E me dá essa vontade, vem
Que eu ainda sinto frio
Sem você é tudo tão vazio
Vem me dar essa vontade,
Vem que esse amor ainda é meu.
Troco todos os meus planos por um beijo seu
E essa noite pode terminar bem.

Luiza Possi

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Sim... sou assim.. um minuto não no outro SIM.

Pois é... realmente devo assumir, algumas coisas que falo apenas levando a razão em conideração eu não cumpro. Assim como quando falo levando apenas a emoção em cosideração também mudo de opinião.

Acho que as palavras Sempre, Nunca, Tudo e Nada deviam ser interpretadas diferente. Muito diferente.

Defendo a tese que quando um não quer dois não brigam, briga precisa de dois brigando ou é apenas um espancamento, e se tiver 2 ou mais batendo e um só apanhando é linchamento. Ou seja quando um não quer não tem briga.

Sei que optei por viver intensamente, um dia de cada vez. Sempre respeitando o próximo, mesmo que o próximo não esteja próximo (e isso acontecerá muitas vezes, o respeito não é a ele mas sim ao seu sentimento por ele). Me propus a me divertir muito, sem me fazer mal, gastando o que posso, pois o contrário disso me faz mal, cuidando de minha saúde, pois senão isso me fará mal.

Não prometer o que não sei se vou cumprir, se comprometer é deixar parte do seu ser ali.

Ter um filho é se comprometer, é como escolher fazer uma tatuagem na cara. Você está comprometido com a sua escolha.

Não me arrependo de nada, menos ainda do que foi e é bom. Me arrependo de coisas que não fiz? Sim me arrependo, mas passa, pois não tenho um DeLoren ainda. Muito menos um professor maluco que me dê um relógio do tempo. E ainda não ativei meu poder de Mestre do Tempo-Espaço.

Bom, em reumo hoje (ontem) foi um dia Extremamente Bom... Ou Totalmente excelente... Tudo o que um homem de 34 anos pode querer... de ligações dos filhos a tarde, esporte, o time ganhando, chocolante quente delicioso, um dos melhores, não por ser o único dos últimos tempos.

E a certeza de que a vida é bela, cheia de momentos fellizes, que suplantam outros tantos que não são.

Beijos e Boa noite.

Continue a Nadar... Continue a Nadar...

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Pedidos Fúnebres

Sempre falei disso, mas nunca coloquei por escrito.
Não entendo muito cemitérios, não acho prático, higiênico, ou inteligente (deve ser mesmo por causa das religiões e crenças). Entendo menos ainda as visitas no dia da morte da pessoa ou em finados (como hoje). Me desculpem quem acredita e acha que EU estou falando besteira, mas a pessoa não está mais lá, parte do mesmo principio da onipresença ou não? Então porque ir lá?

Por isso faço aqui meu conjunto de pedidos, post mortem:
  1. Doem meus órgão para pessoas que precisem, pessoas que ainda tem um sopro de vida com eles, algum ainda deverá servir para algo.
  2. Emprestem meu corpo para estudo (se tiver algo a ser estudado, prefiro virar uma descoberta científica ou um despertar universitário a ser comida de vermes, esses já estão nos fodendo na politica dos dias de hoje).
  3. Me cremem, o que sobrar, ou mesmo simbolicamente, caso não sobre nada. Pegue um saquinho com as cinzas para jogar no próximo pedido.
  4. Não guarde minhas cinzas, eu não estarei lá, joguem minhas cinzas na Baía dos Porcos em Fernando de Noronha (o Lugar mais maravilhoso que eu já fui), se for muito longe pode ser na Domingas Dias em Ubatuba, já sonhei muito lá também.
  5. Nada de velório, por Zeus e todos os outros deuses, nada de roupinhas, terno ou afins... Camiseta e Bermuda é tudo que eu peço, se realmente for necessário, pois doação, estudo e afins geralmente não liberam o corpo... Não quero que meus queridos tenham como última imagem um morto maquiado e de roupinha de trabalho. Festejem minha vida, dêem uma festa chamem meus amigos, parentes e queridos para uma festa no dia de minha morte. Nada de lamentações, podem chorar, podem beber, devem contar piadas e comer, mas não lamentem,  toquem música alta, baixa, no volume certo, dancem, pulem, cantem... conversem conheçam mais as pessoas que estão ali e saibam que se for possível estarei com todos vocês, circulando, atento a todas as conversas. Tenha a certeza de que viverei o que for possível e da forma que for possível e o máximo possível.

Carpe Diem

a última morada, pode jogar aqui dessa vista mesmo ou no mar...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

LiC-AsB-AW #10 (acho que Final)

Dois anos que dariam um livro juvenil
1992/1993 (muita ação de cúpido)

27/02/92 - Amizade
Março de 1992 - Primeira carta
22/04/92 - He is my best friend
20/05/92 - DDFD
30/05/92 - Jogo Brasil Volei
06/06/92 - Jogo Brasil Volei
12/06/92 - Cartão e presente (perfume horrível)
16/06/92 - Cartão da melhora amiga junto com a então namorada (sim eu tenho um cartão de duas pessoas)
05/07/92 - Show do Engenheiros
29/11/92 - Beijo
Janeiro/93 - Viagem
04/03/93 - Namoro


Como bom engenheiro vou falar de números. Sim preciamos.

E os números são diretos e explícitos.

Cartas, cartões (de aniversários, de natal, de páscoa, de nada) e bilhetes recebidos.
Daria para fazer um livro juvenil, acredito até num best seller, quem sabe não é mesmo...

O nome poderia ser um desses: Cartas dela? 1992? Encontros e desencontros? Amigo-Amante-Marido-Amigo???

1992 - 98 documentos
1993 - 45 documentos
1994 - 23 documentos
1995 - 30 documentos
1996 - 21 documentos
1997 - 4 documentos
1998 - 7 documentos
1999 - 5 documentos
2000 a 2005 - 3 documentos
2006 - 8 documentos
2007 - 3 documentos
2008 - 2 documentos
2009 - 4 documentos
2010 - 4 documentos

Como pode ver a produção foi infinitamente maior em 92/93. Alguns podem dizer que de 1996 em diante a Internet diminui a comunicação por carta, discordo, mas aceito como argumento.

Fato é... não separei Emails (as atuais cartas), BIPs, SMSs, Mensagens no Orkut, Facebook e Twittes. Mas 1992/1993 tenho certeza que ficará para sempre marcado na memória de muitas pessoas.

Acabamos aqui a sessão "Remembers", ou pelo menos até mais uma dose, da "Caixa de Pandora" que esta escondida em meu armário.


daqui pra frente...


Atualização 01/01/2011 (a caixa foi propositalmente queimada) lembranças machucam e deixem apenas as que coloquei aqui.

Amor e Amizade não acaba, se acabou não era Amor, nem Amizade, era costume, bem querer ou coisa que o valha.

Atualização de maio de 2017.

Amigo-Amante-Marido-Paidosfilhosdela... 
E tá bom assim...

--
Continue a Nadar... Continue a Nadar...

LiC-AsB-AW #9

"Eu queria você...

Eu queria você, aqui e agora
Me dando um beijo
Me olhando... sonhando...
Eu queria você...
Me fazendo feliz
Me beijando no ouvido
Falando baixinho...
Eu queria você...
Me fazendo sonhar
Me tirando do espaço
Me roubando suspiros...
Eu queria você...
Prá deitar no peito
Despertar o desejo
Esqueceri o que é direito...
Eu queria você...
Prá te olhar bem de perto
Te beijar sem censura
Te levar a loucura...
Eu queria você...
A me morder de mansinho
Me fazer mil carinhos
Me fazer flutuar...
Eu queria você...
Prá afagar meu cabelo
Descobrir o que penso
Ser um pouco de mim...
Eu queria você...
Prá me deixar contente
Quando tudo parece
Desabar sobre mim...
Eu queria você...
Prá se eu chorar
Chorar comigo
E saber o motivo...
Eu queria você...
Prá ser meu AMOR
E meu MAIOR AMIGO..."

06/04/1993

Se a autora dessa poesia deixar, dou os louros pra ela. Se bem que é óbvio quem seja. rsrsrs

Querer foi poder...
Amor não morre,
se camufla,
se transmuta,
muda a vida,
mas não muda a alma,
só alimenta.