terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Eu ia escrever... (Geléria Geral)

Eu ia escrever.
Até desenhar eu queria.
Mas não queria é dizer.
Tudo que eu sentia.
Nunca mai dizer pra você
Essa eterna dicotomia.
De ser ou não ser.
De pensar o que podia.
Mas então decidi viver.
Apaguei tudo ao fim do dia.
O incerto e absurdo ao ler.
O que eu JÁ sabia.

Pensei: "Por que dar moral?"
Se essa me foi tirada.
Muito antes do Natal.
E fora confirmada.
Essa história "irreal"?
Já não posso fazer nada.
Mesmo com o ano sacal.
Com tanta coisa quebrada
Achei algo de legal.
Aprendi muito do nada.
Mesmo passando mal.
E tendo a alma roubada.

2010 já vai tarde.
Bem rápido sem demora
E não faça muito alarde.
Pois esta chegando a hora.
Leve as feridas que arde.
E a doença de outrora.
Deixe o que nao se sabe.
O promissor futuro o Agora.
Pois se passa nessa tarde.
Vou-me logo, minha senhora.
E também jogo fora a chave.
Para não demorar a ir embora.

2011 chegue completo.
Ano extremamente esperado.
Me faça sentir mais completo.
Com toda a sorte ao meu lado.
De esperança nos faça repleto.
E da paz nos faça Soldado.
Nos deixe firmes como concreto.
Com coração mole e emocionado.
Usar a razão parece ser o certo.
Mas não deixo a emocão de lado.Não quero regras, prefiro o incerto.
Pois sou um eterno apaixonado.

2011 Seja bem vindo.

Daniel Bronzeri Barbosa (28/12/2010)

Um comentário:

Pode meter a boca!