domingo, 12 de dezembro de 2010

Soneto de Gênero Musical - Pueril

Nossa vida é um conjunto de atos.
Tangos argentinos que lamentam fatos.
Fados cantados por um triste armador.
Ou um velho Samba-Canção ao meu Amor.

O Blues de outrora chorava sua dor.
O Rock de agora mostra o fingidor.
Que partiu mais nervoso que o velho Punk.
Ou se pede letras mediocres de Funk

Ignoramos tudo e dançamos Valsa?
Ou aceitamos e vamos com a Salsa?
Quem está aqui sabe o que será bom.

Tocando um Xote nesse acordeon.
Sertanejo canta falta da amada.
Eu faço rima caindo em Toada.


Daniel Bronzeri Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!