domingo, 19 de dezembro de 2010

Um beijo na bochecha.

Um beijo na bochecha.
É o mais perto da boca.
Estalado, molhado, mordido.
De namorado, de amigo.
De filhos, pai e marido.
Que pega de cantinho o labio.
Que faz você querer virar o rosto.
Com vontade, com gosto

Um beijo na bochecha.
Que dá para sentir o cheiro do pescoço.
Que dá para ver o decote.
Num olhar de sul ao norte.
Que roça o peito no corpo alheio.
Sem o mínimo receio.
Que chega bem perto e sente o calor.
Que pode ser mordido sem dor.

Um beijo na bochecha.
É uma coisa excitante.
Se souber dar, aproveitar o instante.
Se souber receber e também contemplar.
É indecifrável, te deixa perdida
De qual a verdadeira intenção.
Se foi só dar um beijo de despedida.
Ou se foi dar um chupão.

Então.
Um beijo na bochecha.
Nas duas
E onde mais você deixa.


Daniel Bronzeri Barbosa (19/12/2010)

Um comentário:

Pode meter a boca!