quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

A sombra, a sobra e a soma










Essa sombra nada mais é,
de um corpo cansado e de pé.
O refelexo torto e imperfeito.
de um homem sozinho e desfeito,
pelo capricho de uma mulher.
Desleixo,
despeito.

A sobra que vejo então
é o que restou de um coração,
que despedaçou no ardil,
de uma relação má e vil,
de alguém que ao Amor disse não.
Não sentiu,
nem viu.

A soma desses sentimentos
e tudo que vinha acontecendo
é a razão pra sofrer mais agora.
Pois o luto que finda essa hora
nos faz reviver os lamentos,
E a demora,
de ir embora.


Daniel Bronzeri Barbosa (17/02/2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!