terça-feira, 1 de março de 2011

Coments Posts

Acho que ando chateando as pessoas. Pelo menos quem acompanha alguns Blogs por ai. Tenho MANIA de escrever, responder e me alongar. Quando vejo já fiz.
Era só pra dar um Oi... Dizer que estava bonito, ou concordar. Quando vejo estou escrevendo longas declarações...
Mania, pura mania narcisista.
Espero que todos vocês me desculpem.

A última foi essa abaixo, baseada numa resposta de uma poesia (texto ou crônica, sou engenheiro, não me peça para acertar tudo ou classificar corretamente) da Elise no Blog dela O post é esse daqui "O meu é intenso e com açúcar por favor", bom demais. Mas ela é letreira, ou melhor vive de escrever, quem sou eu para querer chegar aos pés... mas mesmo assim lá vai o bocudo, dedudo sei lá.. querer teclar algo...

Bom, eu gostei, não relli senão apago muito, e resolvi copiar aqui embaixo


Olha ai:

"Nuossa... Que Lindo... Que inspirador...

Já que é assim. Vou te seguir...
Não na rua, não na vida, no sentimento.
Vou usar desse momento. Dessa sua rica poesia. Que me animou o dia. E me deu mais coragem para escrever.

Vamos viver o tudo agora, sorrir pra vida sem demora. Ser feliz sem nada no bolso. Fazendo tudo que eu posso. Falando tudo que eu quero. Deixando claro o que espero. Sem meias palavras, sem mentiras ingratas, deixar de lado as pessoas chatas, curtir a vida e dar mais tempero para essa salada.

Deixar claro que gosto é de Mulher, sem muito nhé-nhé-nhé. Dizer assim na lata, reafirmar que não importa, se é se é ruiva, loira, morena ou mulata, se é magra, se é gorda, se é reta ou com curva.
Nessa brincadeira de maça ou uva, prefiro a salada mista. O sabor dosse doce da conquista, ter o beijo certo a vista, o do que a saudade a prazo. De um simples caso fulgaz, um atraso, na busca pela verdadeira paixão.

Ou como diria o poetinha...
"Quero viver a cada vão momento, e em seu louvor hei de espalhar meu canto"
Parar com essa de lamento, partir para o que gosto tanto: Beijar, pegar, morder, agarrar e desfrutar do amor insano.

Amor esse que pode ser considerado doença, independente da crença, pois nos deixa com febre, apressados como lebres, querendo chegar ligeiro, ao encontro faceiro, no oitavo andar de um quarto onde ela o aguarda, gostosa, safada, perigosa, de pé, sentada ou deitada, pronta para ser amada.

Ta vendo só... deixar um engenheiro escrever é um problema, não sei onde é ponto, virgula, se ainda uso hífem ou trema, mas sei que gosto de estar aqui e ler. Me perco no tamanho, no tema e no tempo. Se é pural ou singular, sei apenas que invento, de escrever para me alegrar. É isso que eu tento.

Beijas,

Do Saladeto Metido,
Daniel"


Baci a tutti quanti...
Continue a nadar... Continue a nadar...

4 comentários:

  1. Eu não sei quem é que anda reclamando dos seus comments, mas não sou eu :)
    Eu adoro.
    E adorei esse, especificamente.
    Beijas.

    ResponderExcluir
  2. "O sabor dosse da conquista"

    esse "dosse" por acaso era pra ser "doce" ?

    :S

    Tirando isso, o texto tá lindo!

    ResponderExcluir
  3. Era sim... doce... tão óbvio escrito tantas vezes e um erro tão bobo... mas isso que dá não ler ao menos uma vez o que se escreve... Obrigado anônima corretora ortográfica... o Blogger poderia colocar isso direito né?

    Baci,
    Dan

    ResponderExcluir
  4. Oi Dan...mto tempo sem dar uma passadinha por aqui pra te ler!rsrs

    Vc continua escrevendo coisas lindas!

    Adorei o trecho de "Sonho de Uma Noite de Verão"...essa é a peça que eu me arrependo de não ter visto...um dia quem sabe.

    Bom feriado!

    Bjos

    Van

    ResponderExcluir

Pode meter a boca!