sábado, 5 de março de 2011

Oraline

To precisando ter uma conversa séria
Falando baixinho no pé do ouvido.
Tornando o tempo uma coisa etérea.
Cantando em dó sustenido.

Beijando a coxa e apertando a bunda.
Abrindo as pernas e entrando ainda mais.
Lambendo a virilha, e vendo funda.
Os pelos eriçando, simples mortais.

Pulo de lado, brinco com isso.
Se abre inteira e me deixa te admirar.
Esta mais faceira, não brinco em serviço
Me devoto ao prazer em poder te chupar.

Meus dedos la brincam não param quietos.
Minha lingua passeia de um modo vulgar.
Você se contorce e até sobe no teto.
Persisto nessa lida, não quero parar.

E quando estás quase lá, chegando ao limite.
Eu vejo de baixo seus olhos fechar.
O aperto que sinto, a baba que escorre.
Eu vibro mais forte para acelerar

E ouço com prazer, "Não pare agora".
E sinto que é hora de não mais deixar.
Um segundo um cantinho, passo sem demora.
Pois ja está perto o momento, te quero gozar.

Em minha boca suada e molhada de ti.
Eu sinto seu gosto, seu gozo e prazer.
E a sensibilidade que está logo ali.
Me deixa mais certo que Amo lhe ter.

DanDan Johnes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!