sábado, 21 de maio de 2011

Isso só pode ser de propósito.

"
Sim, você mudou demais.
Como se sempre fosse assim.
Esta social demais.
Cool demais.
Solta demais.
Saindo com animais 
e parecendo uma vaca no cio.


Você não era assim,
perto de mim
estava quase sempre cansada,
acaba, desmotivada,
precisando dar uma cheirada,
no pó de pirlim-pim-pim.


Não tem mais preguiça,
nem é mais a chata da festa.
É eu era uma besta,
por não me fazer ouvir.
Por aceitar seu agir,
por te seguir,
por te ouvir.


E agora que o amor acabou,
por outra, se apaixonou.
Pois é desistiu,
virou as costas e partiu,
da minha vida saiu,
dos meus braços sumiu.


E quando te vejo num bar,
bebendo pra se acabar,
ao lado de outro par,
eu nem consigo ficar.
O que cansei de pedir,
coisa que nunca eu vi,
talvez por pouco insistir.


Então em resumo te digo,
nesses mals traços escritos.
Que és uma felonia,
uma super sem-vergonha,
que não se faz de rogada,
uma puta safada.


No boteco da Lô nã vá mais.
pois lá é local exclusivo.
fique com todos meus discos.
e enfie os livros no cú.
Não importa se calor ou frio.
Aproveita e vá pra puta que pariu
Pilantra
"


Muito bom o texto da minha amiga virtual Lele (ainda sem autorização de linkar).
Eu só dei uns enters e mudei umas pontuações para parecer poesia... Se é que isso é possível.
Lelê, se você ler isso, saiba que queria ter escrito isso em partes.
Baci, Dan

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!