sexta-feira, 6 de maio de 2011

Nem toda paixão acaba...

Nem toda paixão acaba.
Algumas renascem, do nada.
Como um ser mitológico de fogo.
Uma fênix voltando pro jogo.

Eu quero isso pra mim.
Quero sim, sem mais fim.
Apenas recomeços.

Quero lembrar do tempo bom.
Pensar que temos o dom.
De viver sem mais tropeços.

E sempre que estiver com sono.
E pedir pra deitar em seu colo.
Quero muito ter a nuca acarinhada.
Por você minha real pessoa amada.


Daniel Bronzeri Barbosa (06.05.2011)

Baci per tutti quanti
e speciale per te

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!