sábado, 20 de agosto de 2011

Perto ou longe, só.

Meu desejo era estar mais perto.
Mas o destino não quis assim.
Me levou prum lugar deserto.
Onde me escondo de mim.

E sigo a estrada, sem solução
Caminhando em frente a esmo.
Desperto num instante, solidão.
Descubro perder a mim mesmo.

No escuro, sem rumo e discreto.
Na ausência de qualquer pessoa.
Olhando sozinho pro teto.

O silêncio que cresce e ressoa.
Pois ficarei mais quieto.
Mesmo sabendo que doa.


Daniel Bronzeri Barbosa (20.08.2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!