quarta-feira, 14 de março de 2012

Sou o tudo e o nada!

Não sei de qual religião sou.
Se o Corinthians marca, eu grito gol.
E que Nossa Senhora me proteja.
Com qualquer coisa que eu seja.
Se houver mais divindades.
Que eu descubra no fim da idade.
Se houver outra vida.
A próxima que decida.
Não me lamento.
Nem me prendo a sacramento.
Mas também não me iluda.
Com Oxalá, Maomé ou Buda.
E se os anjos disserem amém.
Subo e fujo nesse trem.
Não importa se sou testemunha.
Jeová vi lá em Cunha.
Não acredito em duendes não.
O ultimo me roubou e me deixou sem um tostão.
Que Zeus o prepotente.
Cuide dos meus, contente!
E minha deusa Afrodite.
Faça com que eu acredite.
No Amor e na vida.
Cheirosa e colorida.
Luto pela Paz.
Como eu for capaz.
Reverencio a lua.
E a natureza nua.
Saúdo a terra e o sol.
E resumindo o que sou.
Acho que ateu!
Graças a Deus...

 Daniel 14.03.2012


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!