terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Lua que inspira a terra.

A lua vai a igreja.
Mas não é para casar.
Ela vai se esconder.
De nós, do sol e do mar.

Desceu do ponto alto.
Cansou de iluminar.
Mas lembro com prazer.
Do céu com seu luar.

Não quis enaltecer.
Quão belo é o seu estar.
Pensa onde está Deus.
Sem mesmo ir pro altar.

Visita protestantes.
Cátólicos e Iemanjá.
Já tocou na terra.
Mas nunca com pisar.

Não liga se Judeu.
Buda, hindú ou Ala.
Só pediu um lugarzinho.
Para lhe adorar.

E se prestarmos bem.
Atenção pro seu luar.
Verás quão nos faz bem.
Ter a Lua pra Amar!

Eu, Daniel.
(26.02.2013)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!