domingo, 26 de abril de 2015

O Amor perdeu pra Guerra!

Vivi pouco tempo a ditadura militar brasileira.
Participei de forma reativa do processo de redemocratização.
Tive a sorte de poder votar pra cargos eletivos. E ando tendo o desprazer de não set representado por ninguém simplesmente por falta de opção, por não acreditar em ninguém, nem achar um "menos pior".
Sou órfão da presença politica ativa e quando penso em fazê-la, vejo o quanto estou despreparado de estomago para tal.
Escolha QUALQUER PARTIDO e tente se filiar. Converse com ao menos um líder e pesquise sobre a vida dele. Sempre terá um senão.
Quem mete o pau em Cuba e seu totalitarismo, não enxerga as benesses, saúde e educação do povo. Quem protege Fidel e os seus, fecham os olhos para os assassinatos, para a falta de liberdade de comunicação e de ir e vir.
Dai essa dicotomia te torna um besta para ambos os lados uma vez que você não defende um ou outro de olhos cerrados e com uma fé ignorante.
O mesmo ocorre quando falamos da China e sua politica econômica, suas áreas de exploração e a pirataria. O mesmo vale para qualquer lugar nesse planeta onde a falta de aplicação de leis claras, a falta de justiça se sobrepõe até mesmo ao Amor.

Quando leio, triste, que um beijo lésbico na novela, dado por duas grandes atrizes, é mais chocante que traição, corrupção e assassinato. Não tenho mais i que discutir.

O Amor perdeu pra Guerra!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!