domingo, 14 de novembro de 2010

Sexo!

Sexo!
O grande barato da vida.
O grande prazer...

Mas diferente do que possa ser o comum no mundo machista, não sou um homem de mulheres (no plural), pois é não sou. Falei disso hoje com minha prima e pensei muito (café e chá inspiram). E a verdade é que sou um cara pacato, fui educado de uma forma diferente, de Amar as mulheres, de cultuar o sexo feminino, nunca saí para a famosa pegação, não me sinto a vontade tratando mulher puramente como objeto (se bem que as vezes faz parte do jogo, da brincadeira), talvez precise aprender esse termo "sexo por sexo", mas a verdade é que não vejo os porquês de sair com uma puta, os porquês de tratar mulher como uma portadora simplesmente de PBBP (peito/bunda/boca/perseguida).

Gosto de sexo pegado, gosto de sexo completo, demorado, suado, transbordando de prazer, gosto de descobrir o gosto da pessoa, de fazer suas vontades, de satisfazer, gosto de luz acesa, de manhã, de tarde, de noite, de madrugada, quantas vezes for possível, quantas vezes for bom. Não tenho uma chavinha de Off e até o momento a bateria está com todos os "pauzinhos" acesos. É bom também o sexo rápido, aquela coisa escondida, na correria, mas se assim ambos quiserem e se tiver do outro também.

Não considero preliminar como algo extra-sexo, como bônus, mas sim como parte necessária do sexo. O que chamam de preliminares eu chamo de sexo e o que chamam de conquista eu chamo de preliminar.

Para mim é o melhor remédio para dor de cabeça, para falta de dinheiro, para o mal-humor, para a saudade, para a vontade eterna.

E embora seja homem de uma mulher só (por vez), não entendendo a traição sexual, tenho minhas fantasias eróticas, com mais de uma mulher, quem não te ou nunca pensou, não se reprima (como diria os Menudos) pense nisso!!!

Não me acho melhor por pensar dessa forma, e com certeza não me sinto mal por não pensar de outras, para mim a traição vem da mentira, vem do ato de enganar a outra pessoa, muito mais do que foder com outra pessoa. Não sou assim, mas não acho um absurdo quem o faz, são opções que cada um (homem ou mulher) escolhe e acredito que quem escolhe o diferente do parceiro tem que arcar com sua cabeça, tem que aceitar as merdas que faz e assumir as broncas ou o peso disso em suas vidas e boas. faça o que lhe é bom.

Fato é Sexo é TUDO DE BOM, mas a falta dele me faz subir pelas paredes, me deixa de mal-humor, mas pelo menos já aprendi que de nada adianta descontar na comida ou na bebida. Preciso mesmo é praticar.



--
Continue a Nadar... Continue a Nadar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode meter a boca!