quarta-feira, 21 de junho de 2017

A espera da viagem...

Você não é avaliado pelo o que você é ou fez.
Não conseguem e não acham possível te avaliar pelos resultados e conquistas.
Para o mundo você é o que você aparenta ser, o que você mostra naquele tempo e nas suas redes sociais.

Você não receberá justiça quando se sentir enganado, ludibriado, atingido...
Você receberá a lei. E aprenderá que ela é feita com o viés do mais forte, do mais poderoso e do mais endinheirado (que é o substrato do poder), então não espere justiça espere legalidade, coisas as vezes até opostas.

Mas o pior mesmo é achar que você será feliz. Tem gente que corre para alcançar a felicidade e não entende (e aparentemente nunca entenderá) que a felicidade é um estado de espírito, um momento que passa e mesmo que quando este momento for repetido de forma idêntica muito provavelmente não trará o mesmo resultado. Isso porque você já não será o mesmo da primeira vez. E grandes chances de micro-frustracoes, que afligiram sua confiança.

Igualmente é o Amor, a infelicidade, a tristeza e todos os sentimentos que vejo aqui.

Muitos tentam incutir nas pessoas, um mundo binário, ser ou não ser, pior, ter ou não ter (impossível não lembrar da propaganda da tesourinha, "eu tenho você não tem"...),  apenas para controlar melhor a manada. Te fazem acreditar que as diferenças são importantes, de cores, de valores, de conhecimento, de entendimento... depois lutam para ter igualdade. E quase sempre apontando o que é pior e não o que é melhor ou suficiente.

Confundimos o urgente com o importante. Criamos superlativos para ser muito mais ou bem menos de coisas que simplesmente são.

Vocês, humanos, que aqui habitam, são estranhos.
Se acham importantes e donos desse mundo.

Espero em breve conseguir partir, espero só curarem meus peixes voadores interplanetarios, arrumarem pedra sabão o suficiente para levarmos daqui que eu deixo esse lugar. Parto com a dor de ter desaprendido o que é harmonia e paz!

Beijos, abraços, língua e mãos!!!

Danibron

terça-feira, 20 de junho de 2017

Onde o abacaxi encontra o cego de bicicleta em busca de bauxita.

Me encontro entre quatro paredes.
Viver já não é uma alegria.
Estou perdido entre redes.
Nem vivo, só passo os dias.
Será que alguém ouve minha prece.
Outrem que não seja do além.
Parece que tudo padece.
A espera de ter algum bem.
Enquanto a cabeça adoece.
Me sinto perdido aqui.
Vontade de ir, logo cresce.
Não fico pois posso sumir.
Enquanto água cai no meu rosto.
Desgosto de não mais saber.
Se quero sentir no teu gosto.
A farsa, que esconde o prazer.
De tanto pensar sobre os dias.
Que estive tão longe daqui.
Me trazem ainda mais agonia.
De nunca mais lhe sentir.
No barro andarei macambúzio.
Rastejando muito devagar.
Tão longe e perdido em abusos.
Pregando o que não sei pagar.
O som que cá ouço destoa.
Gritos fortes, de um filme de terror.
Quem sabe o que sinto também doa.
Na pele de seu senhor.
Agora paro.
Saio.
Levanto.
E me vou!

Eu mesmo, hoje!

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Serve?

Cada um deita na cama que lhe cabe.
Sabe a dor que mais sofre.
Cada um deveria seguir o que lhe é prioritário.
E também aceitar que ninguém é igual.

Cada um tem um ritmo.
Cada um tem um humor.
Cada um tem uma necessidade.
Uma vontade, um sonho.

Cada um tem um desejo a realizar.
Cada um precisa de cuidados diferentes de outros.
Solicita um nível de atenção.
Tem ações individuais.

Cada um julga o outro pela suas regras.
Cada um com a sua moral.
Cada um com sua ética.
Cada um com sua corrupção.

E pra viver em sociedade?
Cada um tem que se cortar, se podar, se aparar, se dividir, se limitar...
Cada um se esconde como pode.
No cansaço.
Na barba.
Na preguiça.
Na arrogância.
Na imbecilidade que lhe é propícia.

Fodam-se cada um que leu isso.
Foda-se quem escreveu!

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Paquímetro pro Amor?

Amor, não se mede como o tempo.
Amor, não se mede com quantas vezes se diz eu te Amo.
Amor, não se mede com tamanho ou valor de presente.
Amor se sente e o que sinto por você não tem limites.

Amor não morre, não acaba, não fica fraco.
Amar é resoluto. É binário. É sim ou não!
Não existe "meio Amar", nem "já Amei um dia...".
Sabe que será eterno e que dura (não enquanto dure)

Quem Ama, Ama e será perene!

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Você partiu pra instalação...

Você partiu pra instalação, para a instalação.
Mas esqueceu as ferramentas, não, não
Agora vai sobrar, então
Pra transferir o seu esquema.
Pra outro neguim...

Você partiu pra instalação, de uma televisão.
E seu scanner deu problema, não, não
E agora vai sobrar, então.
Pro supervisor levar o esquema.
Lá no Itaim

Se tu num põe nem pantufa
E nem fala por favor.
Vai tirar um REC zero
E ficar de chororô.

Se na garagem acelera.
Lá na rua é um terror.
Toma multa, paga em dobro
E prepara o caô

VVocê partiu pra instalação, para a instalação.
Mas esqueceu as ferramentas, não, não
Agora vai sobrar, então
Pra transferir o seu esquema.
Pra outro neguim...

Você partiu pra instalação, de uma televisão.
E seu scanner deu problema, não, não
E agora vai sobrar, então.
Pro supervisor levar o esquema.
Lá no Itaim

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Musical da Instalação!

Primeiro vamos ao contexto.
Dizem por ai, que o serviço vendido pela minha equipe não tem agregado valor, então resolvemos atuar e a primeira demonstração é o Musical que os instaladores encenarão caso a/o cliente goste de musicais.

Então um pouquinho do nosso trabalho por aqui...

Musical Instalação

Ato I - Abordagem
- Instalador: "Bom dia, minha senhora, o meu nome é Guto, sou da Fast Shop e vim instalar o seu produto"
- Auxiliar: "Olá, muito bom dia, a senhora nos dá licença, de colocar nossas pantufas pra adentrar sua residência"
- Instalador: "Esse é o Valdevino, meu auxiliar, explicaremos os procedimentos, que iremos realizar."
- Instalador: "Primeiro nos diga onde... será a instalação, depois onde está o produto, para verificação"
- Instalador: "Definiremos a altura e a posição, e esperamos da senhora uma aprovação"
- Auxiliar: "Com muito cuidado posicionarei nossas ferramentas no tapete, esperamos que seja do agrado e depois que muito aproveite"
- Instalador: "Após a instalação, iremos orientar, como faz para esta belezura funcionar"

Ato II - Execução
- Instalador: "Mas que bom produto, de muita tecnologia. Até parece fruto, de graça ou de magia"
- Auxiliar: "Nenhuma avaria, também nenhum riscado, a tela está lisinha o controle aqui do lado"
- Instalador: "Está bom nessa altura, fica do seu conforto, centralizarei com o painel, pois o teto parece estr torto".
- Auxiliar: "Está aqui sua furadeira, as buchas e o parafuso, seguimos essa sequencia, pra não ficar confuso"
- Instalador: "Por favor nos diga agora, qual a senha pra conexão, já não tem mais demora, iniciaremos agora a orientação"

Ato III - Orientação
- Instalador: "Falando com o Controle, pedimos um musical, mas olha que interessante 'Instalador Sensacional'"
- Auxiliar: "Conheço essa peça, parece muito interessante, esses dois imitarão o que fazemos a todo instantes"
- Instalador (bem baixinho, apenas explicando para o auxilar enquanto a cliente vê o que acabou de acontecer em sua TV, como uma espécie de loop infinito): "Silêncio, entre no clima, preste muita atenção, esse é o clima do marketing de sensação"
- Instalador: "Muito obrigado pela oportunidade, de nos deixar instalar, um produto de qualidade no conforto de seu lar".
- Instalador: "Assine nosso relatório e te aviso de antemão, receberás em seu e-mail nossa pesquisa de satisfação".
- Auxiliar: "Se gostou do nosso serviço a resposta vai nos alegrar, se faltou alguma coisa, escreva, vamos melhorar".

E tenha um bom dia...

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Cirurgia Bariátrica?!?!?!

Resolvi fazer A cirurgia bariátrica, do meu jeito. Uma cirurgia espiritual.

A dois dias fiz uma série de exercícios com um profissional, que entendeu minha situação e ajuda com exercícios específicos, não monótonos e prazerosos. Exercícios ditos funcionais.

E não pra minha surpresa, senti dores, por não apenas um, mas dois dias (ainda sinto dores agora) e redescobri músculos adormecidos e que estão em uma tenra e generosa camada de gordura.

É isso, não pretendo mudar meu corpo, alterar meu chi, forçar um downgrade no corpo para superaquecer o processamento e criar dumps propositais, boots de sistema que podem uma hora ou outra não reiniciar mais por conta da mudança.

Não quero perder um dos maiores prazeres que sinto que é comer, sei que como errado e esse talvez seja o passo mais difícil, mas como poderia largar purê de batatas e minhas batatas em geral, como posso deixar de lado lanches e seu mais conhecido invólucro os pães. Como deixar de comer uma boa massa, um filézão, frango frito??? Não dá, prefiro o desafio de exercitar-me.

Então é isso, escrevo essas linha agora que me parece que meu professor me dará o cano no segundo dia, mas não desanimarei. Da próxima venho de fone e vou caminha 40 minutos no parque em substituição.

Voltamos a qualquer momento!

Dan

quinta-feira, 2 de março de 2017

... mais definições

O Amor não pode ser discreto.
Não é só carinho e afeto.
Precisa ser verdadeiro, direto.
Precisa ser sólido, firme, concreto...

É unidirecional.
Mas quando recíproco,
fica completo!

É unidimensional.
Mas no 3D do seu corpo,
me desperto!

Permeia ambientes do chão ao teto.
A certeza segura de um amuleto.
Te livra da angústia por ser seleto.
Cuidado constante de vô com neto.

É indivisível.
Incalculável.
Patético!

É anamórfico,
Disrítmico.
Poético!

O Amor é profundo.
Mesmo pra quem não nada!
Deixa você sair do mundo.
Mesmo parada!

Te faz perder a cabeça.
Perde o caminho, esquece a estrada.
Te faz tomar decisões sozinho.
Na maior encruzilhada.

É vibrante.
Lancinante,
pungente!

Te deixa febril.
Absorto,
doente!

Mas também te cura.
Como sorvete em calda quente.
Mesmo broncas duras.
Te ensinam e deixam contente.

A Amor é tudo.
Sem Amor, nada.
Amor não se compra.
Nem se paga!

É isso!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

As vezes bate aquela saudade...

De ter eles do meu lado.
De só parar na porta pra vê-los dormir.
De perceber que estão respirando.
De medir o tamanho deles com o que ainda resta de cama.
Aquela saudade de quando você ouve algo e quer correr pra contar.
De quando assiste um filme é quer recomendar.
De dar colo, de fazer um carinho.
De tirar todas as preocupações deles, bater no peito e dizer seu pai sempre estará aqui pra vocês.
Bate aquela saudade de comer escondido juntos.
De levantar para ver se está coberto.
De buscar água de madrugada, reclamando, mas buscar.
De preparar o susto e esquecer de fazer Bú.
Aquela saudade que se mata a qualquer hora.
E mesmo fazendo dois dias é aquela mesma que dói no peito.
Por dar liberdade pra não ligar a toda e qualquer hora.
Mas deixa a aflição pra saber se está tudo bem.
Sempre bate a saudade. As vezes mais. Outras que não dá pra aguentar...
Filhos, eu Amo vocês!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Idéias de Graça - Parte 2 (Cerveja)



A alguns dias comecei a escrever (sim eu ainda sei fazer isso) idéias que tenho e gostaria de implementar um dia, mas que ficam só na minha cabeça ou no máximo em um caderno, em um documento virtual ou então em um guardanapo.

Perdi o medo bobo de me "roubarem idéias" e decidi então compartilhar com meus conhecidos e torcer para que eles compartilhem com os conhecidos deles e quem sabe um dia aquela idéia vire algo real. Lógico se eu conseguir tempo, gente e dinheiro pode ser que faça uma ou duas, mas se fizerem primeiro, OBA terei com quem conversar e discutir melhorias. Afinal de contas não existe sucesso sem concorrente, por mais ínfimo que ele possa parecer, o fato dele existir te motiva a fazer melhor, te motiva a continuar existindo e não desistindo.

Concorrentes devems ser considerados sempre como amigos e futuros parceiros afinal de contas ele faz o mesmo que você ou seja, ele deve ser gente boa como você ou no mínimo pensar parecido.

Reforço o convite de que alguém dê continuidade, que discutam, ampliem ou restrinjam e caso alguém queira levar a sério, pode me pedir um tempo, uma conversa ou resolver beber comigo (um café, uma cerveja, um bourbon ou ou uma baconvodka) não necessariamente tudo ou algo disso. E a informação de que estarei na Campus Party Brasil 2017, com meu filho, pretendemos ficar lá a maioria dos dias no perído da tarde e podemos inclusive nos reunir para montar BMG Canvas, Planos de Ação, Modelos de Negócio, Planos de Negócio e afins...

Seguindo com nichos e um pouco inspirado no sucesso de experiência minha com meu irmão, meu pai e nosso cumpadre Zé Paulo na produção da Rufus Red Ale, e ainda pelo animador sucesso do meu amigo Rodrigo Radis, vamos falar sobre esse líquido sagrado abençoado por monges, nobres e plebeus, a Cerveja.

O Radis já tem um casa/loja de cerveja, que vende cerveja e também serve além de ter 4 ou 5 bicos de chopp por lá, chama uns food trucks interessantes, começou do tamanho certo com muito potencial crescer e alcançar o mundo, estamos falando da Brew World Beer (para quem tem interesse fica em Santana, na Rua Santa Eulália, 75), mas fiquei pensando em o que poderia ser feito de ainda mais diferente por lá. Ainda não sou tão assíduo quanto gostaria, lógico que ainda vou em outros bares e botecos, mesmo não sendo considerado um botequeiro de primeira, dou minhas visitadas. Então em uma dessas fiquei pensando em algumas coisas.

Seria igualmente uma Beer House, mais do que simplesmente vender e servir cerveja, uma casa de ensinar sobre cerveja, ok ele também tem pensado assim e buscado esse tipo de experiência, criar eventos de harmonização, palestras com as marcas nacionais, lançamentos com certa exclusividade, tem dado preferência para as micro-cervejarias nacionais, produtos de qualidade, experimentados um a um por ele e pela Bruna Moreti (sócia dele) até mesmo uma brasagem eles já fizeram por lá (e ficou muito boa). Mas o que poderia ser feito a mais então? Resolvi dar umas viajadas:

  • RevenewBrew: Venda de produtos e insumos para produção caseira, OK tem um monte de site e lojas que fazem isso para quem quer fazer cerveja, ok isso não é bem uma novidade, mas divular direito, estar vinculado a um estabeçecimento que prioriza a boa cerveja, que discuta sua elaboração, que faça sessões de experimentação para homebrewers seria um diferencial, fugindo um pouco dos sites gélidos e sem humanidade que vendem esses insumos.
  • BeerYourSelf: ter um espaço que as pessoas possam alugar, comprar compartilhado o equipamento, que se responsabilizem pela manutenção circular e pela oferta do dia a dia para que amadores produzam suas cervejas, façam suas experiências e porque não participem das sessões de experimentação. Um lugar que tenham galpões com armários para auxiliar na fermentação e na maturação da cerveja, parceiria com produtores de garrafa, com desenvovledores de Logos, com o pessoal da tampinha, da etiqueta e tudo mais, essa parte também é divertida e nada explorada, fazer sua cerveja é bacana, mas fazer sua cerveja, dar uma cara pra ela e presentear os amigos e familiares é ducaralho, experiência própria (mas tem que ser boa, senão a critica vem pesada).
  • Beer Tour: Você tem uma Beer House, faz de tudo, participa de eventos, conhece os produtores, as micro-cervejarias, porque não criar roteiros e nas próximas visitas abrir para 10 ou 15 amigos irem juntos, até mesmo cobrar para que eles sejam guiados por você, tenho certeza que você encontra de 10 a 15 loucos por mês para fazer um passeio de 7 dias e conhecer as micro-cervejarias e cervejarias caseiras do Paraná, de Santa Catarina, do Interior do Rio de Janeiro, do interior de São Paulo, em São Paulo mesmo, em Minas... dá no mínimo uns 5 ou 6 roteiros só Nacionais. Se criar roteiros internacionais, não sei se encontra 10 ou 15 por mês, mas 10 ou 15 aventureiros por semestre você encontra e conseguirá fretar vans nos locais (você não vai querer dirigir né), realizar eventos, degustações, conhecer processos diferentes, pessoas diferentes, novidades e reliquias. Sem repetir dá para fazer no mínimo uns 5 anos de viagens.
  • BeerPong: OK, mais uma que não é inovação, mas porque ninguém coloca uma mesinha de ping pong num bar? Tirando nas faculdades, você não vê uma mesinha dessas por ai, onde pessoas podem curtir no happy hour, onde pessoas possam se divertir por 15 minutos numa disputa sadia regada a cerveja, nem que dentro do copo só fique água, deixe cervejas boas do lado ou peça um chopp conforme cair bolinhas no seu copo. Invente regras, desenvolva o Beer Pong Paredão para justificar uma disputa solitária.
Bom, tudo que tem acima são coisas que com um pouquinho mais de coragem e um tanto a mais de $$$ e tempo eu faria. Se servir pra você faça, me convide, algo disso com certeza eu aproveitaria.

Até a próxima.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Retrospectiva 2016

Amigos, 2017 se aproxima, e espero que seja um ano melhor, nada de apenas diferente ou parecido, mas que seja bem melhor do que esse ano que acaba em alguns dias.

2016 pra mim foi um dos mais complicados e estranhos em diversos pontos, mas não podemos Odiar um ano assim, só porque tivemos grandes decepções. Também há espaço para alegrias e é nelas que temos que nos apoiar, junto as nossas lutas, discussões e elocubrações.

Esse ano diversos amigos tiveram filhos o que foi fantástico, pois lembro da minha cara de bobo apaixonado quando tive os meus quando vejo o rosto deles, mesmo que a maioria seja por foto. Vejo suas mulheres que estavam lindas e resplandecentes no papel de Deusa, agora ainda mais lindas no papel de Mãe, embora algumas cansadas. Suas crias, lindas, todas amadas sem exceção, crianças muito bem vindas.

Vejo florescer um feminismo e uma defesa pelas mulheres sem igual, uma empatia pela dor e pelas agruras, pelo machismo incutido em cada um de nós, independente de gênero, um aumento da aceitação e a luta por dias melhores, por direitos iguais, por paciência e empoderamento (mesmo a palavra sendo estranhíssima). Força das mulheres não apenas pelas mulheres mas com o apoio dos homens, pela reconhecimento de igualdade. E com tudo isso vejo que as escolhas devem ser individuais, do que fazer com seu corpo, se deve ter criança ou não, a mulher não é como uma máquina de sorvete que nasceu para fazer sorvete, ela não é obrigada a ter filhos, muito menos a procriar e isso é normal SIM, o instinto materno não deve ter gênero, o cuidado com o próximo não deve ter gênero, a delicadeza, a fragilidade, a força, a robustez não devem ser etiquetas grudadas em homens ou mulheres, mas sim em pessoas e cada um escolhe o que quer ser, podendo mudar quando bem entender. Tem gente que quer viajar e por isso não quer bichanos, plantas ou filhos. Outros querem apenas as plantas, outros apenas os bichanos, RESPEITO, estamos falando de RESPEITO a vontade alheia, a escolha do outro!

Percebi que podemos ser diferentes, que conseguimos estar lado ao lado com quem pensa diferente, que mesmo quando fui incisivo em não aceitar certos pensamentos, ao menos aceito que o outro possa ter esse pensamento, entendendo ou não, não quero a morte do próximo, mas me reservo ao direito de não ser tão próximo assim e por este respeitar meu pensamento também posso o admirar, pois assim construímos um coleguismo necessário para romper barreiras da ignorância.

Cada vez mais as pessoas pensam no SER e não no TER, mais uma bandeira que defendo a tempos. O VIVENCIAR algo, do que PASSAR POR algo. O ESTAR mais do que apenas IR. O caminho interessa assim como a partida e a chegada, o todo deve ser percebido. Qualidade no lugar de quantidade, ter mais momentos bons do que apenas ter mais momentos. APROVEITAR!!!

Descobri que gritar, bater o pé (ou a panela) não adianta, desistir menos ainda, mais do que a formação (cultural, social, vivencial...) está no ensinamento que você dedica a cada pessoa que você gosta, Ama e/ou admira. Discutir é importante, conversar mais ainda, ter razão é apenas uma situação na qual você inclusive aprende menos então não deve ser supervalorizada. Mas é importante ter convicções, ter opiniões e igualmnete importante é dar o braço a torcer quando mudar sendo claro, não promiscuo ou canalha reinventando o passado. Reinvidicar é preciso, lutar é preciso, mudar o mundo é um objetivo, mas não adianta termos apenas a filosofia de quebradeira, precisamos implodir o sistema, ou seja de dentro para fora, precisamos invadir, precisamos estar lá não com um ou dois, com muitos, com a maioria, para ai sim falar mais alto, FALAR MAIS ALTO, não gritar, quem fala também ouve, quem grita geralmente coloca a mão nos ouvidos, fecha os olhos, cega.

A utopia deve ser um objetivo, que por ser utópico nunca será alcançado, mas por existir e termos como objetivo sempre buscaremos e a cada dia melhoraremos e já que é para ser utópico, que não exista ódio em nossas palavras nem em nenhum documento, seja por quem usa coisas diferente das que você usa, por quem torce para times diferentes dos seus, para quem acredita em pessoas diferentes das que você acredita (ou quer acreditar), vamos tirar o pessimismo e lutar por um mundo mais igual.

Lembremos sempre do legado de que coisas impossíveis são chamadas assim enquanto não acontece, como os Cavs serem campeões, os Cubs, o Brasil no futebol olímpico, que o exemplo de perseverança da Rafaela Silva, a longevidade da capitã formiga (nossa camisa 8), a crença de Thiago Braz, a coragem de Joana Maranhão, a força de Flávia Saraiva (nossa pequena notável) nos sirvam de exemplo.

É isso, que 2016 nos deixe mais aprendizados do que ódio. Que tenhamos aprendido com os erros e padronizado os acertos para repeti-los enquanto pudermos, que nao tenhamos medo de mudar e principalmente que renovemos nossos votos em Amar, nossa família, nossos amigos, nossa vida e principalmente a nós mesmos.

Beijos doces, coloridos, perfumados e estalados e um Feliz 2017 para todos!!!

Danibron

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Idéias de Graça


Como penso (ou acho que penso) mais rápido do que consigo agir, decidi compartilhar todas essas “idéias” (com acento mesmo com a nova regra ortográfica pois acho que idéia boa tem acento) que tenho no melhor (ou pior) formato brainstorm. Proponho inclusive que alguém dê continuidade, que discutam, ampliem ou restrinjam e caso alguém queira levar a sério, pode me pedir um tempo, uma conversa ou resolver beber comigo (um café, uma cerveja, um bourbon ou ou uma baconvodka) não necessariamente tudo ou algo disso.

Estarei na Campus Party Brasil 2017, com meu filho, pretendemos ficar lá a maioria dos dias no perído da tarde e podemos inclusive nos reunir para montar BMG Canvas, Planos de Ação, Modelos de Negócio, Planos de Negócio e afins...

Assim apenas porque acho legal e quero que essas coisas existam um dia.

Não teremos aqui uma restrição de idéias por motivos A ou B, vamos falar de tudo e para tudo, até o que não consigo fazer acontecer dentro de casa.

Também espero não ser óbvio, mas se for e não for tao inovador assim ou mesmo seja repetido ou batido em algum lugar do mundo me desculpem, não necessariamente pesquisarei com afinco se foi executada.

Por fim, gostaria de "pedir" que caso qualquer um implemente uma das "idéias" ou "combinações" aqui apresentadas e principalmente sendo aqui a fonte de expiração para sua ação, me deixe saber, compartilhe com um email, me convide para o lançamento e dependendo de sua generosidade me dê um tantinho dos possíveis ganhos (rs, quem sabe né, como diz a frase manjada "o não eu já tenho").

Como primeiro nicho falarei de produtos e serviços para "pessoas com deficiência", "idosos" e "crianças".

Vôo do Dragão (serviço de georeferência)
A idéia do Vôo do Dragão, nasceu em uma Campus Party, parte dela não era acessível e achamos por bem chamar atenção quanto a isso, de forma básica seria uma forma de analisar ambientes públicos e privados quanto a sua acessibilidade, criando selos garantidores (o Selo do Dragão) vinculado a uma ONG de defesa a pessoa com deficiência criaríamos uma empresa que reverteria os fundos para propiciar essa infomração de forma gratuíta.

Num primeiro momento teríamos o braço do serviço de georeferência, algo compartilhado de empresas que já fazem avaliação de ambientes (Google Places, Kekanto, Yelp...) mas personalizado para o Vôo do Dragão (que por voar consegui ir em qualquer lugar). Um aplicativo Web e de celular que a pessoa com deficiência poderá chegar e avaliar aquele lugar, presencialmente, vinculando fotos de escadas por exemplo, cardápios braile, rampas, corrimão e barras de auxílio. Fazendo com que a escolha não seja apenas pelas estrelas do crítico ou pelo valor do lugar, mas também por quanto aquele estabelecimento respeita a diversidade.

Num segundo momento, teríamos o braço atuante, arquitetos, engenheiros, avaliadores em geral que possam oferecer o aprimoramente necessário para dar acessibilidade ao ambiente.

Por fim essa mesma empresa que faz a customização, seria também uma consultoria que poderia dar o SELO DO DRAGÃO, como se fosse uma certificadora de acessibilidade.

A idéia é ambiciosa, mas pergunte a um amigo que tenha deficiência se um aplicativo assim seria útil. Teste o modelo questionando as pessoas ao seu redor.


Vibrabell


Uma campainha para surdos. Assim resumidamente é disso que estamos tratando. Uma campainha para a casa do surdo de forma que seja integrada a campainha com barulho (pois geralmente vivem outras pessoas que escutam na casa). Porém diferente das convencionais, que acendem as luzes de um determinado local, ou piscam as luzes da casa (o que é perigoso), esta é integrada ao celular das pessoas.

Hoje todos usamos um celular a tira-colo, é mais provável você ter um celular próximo a você do que um relógio no seu braço. Logo a idéia é criar um aplicativo que ao tocar a campainha acione o celular e chame a atenção de que tem alguém a porta.

Mais do que isso, integrado a uma câmera IP simples, poderia mostrar o vídeo em streaming de quem está na porta.

Vou além poderia ser feito isso remotamente e liberar a tranca da porta para que a pessoa acesse o local, um comunicador ao menos de voz que permita uma comunicação bi-direcional.

Tudo baseado em um sistema Wireless, Wifi preferencialmente.

Nesse caso, junto a empresa Métodos Soluções Inteligentes, fizemos um protótipo funcional, mas não exploramos o mercado, nem mesmo divulgamos corretamente. Poderia ser produzido e trazer solução para muitas pessoas.


WIT? (What is it?) (Tag cor, objeto, formato, lugares)

Se imagine cego, saindo do banho e abrindo o armário. Que roupa pegar? Qual a cor dessa camisa, dessa calça ou dessa meia. Por mais que seja possível criar pequenos detalhes costurados na gola, na barra ou em algum lugar que se baseie em um código de cores, existe uma limitação para quantidade de roupas, descrição e memória.

Agora pense se com um celular (adaptado para o cego), ele possa simplesmente encostar em uma etiqueta inteligente (NFC Tag) que vocalize o que é aquilo, qual a cor e o material do produto.

Ajudaria? Essa é uma dpuvida cruel, depende do preço, depende da vontade de usar, depende de mutos fatores. Mas seria universal, nõa um código primário que apenas uma pessoa que decore consiga trabalhar.

Isso é viável e precisaria apenas da compra das Tags e do aplicativo de leitura em um celular que teha NFC. Pronto!

Essa etiqueta é universal, logo não precisa ser exclusiva de roupas, pode ser instalada em lojas, em cardápios de restaurantes, em totens de informação, elevadores, prédios públicos e onde mais a imaginação te levar.

Basta ser gravado o texto na formato que o app leia.


Abre-te sésamo


Já existe sensores que abrem a porta quando alguém se aproxima, mas e específico para residenciais? Você pode pensar, coloca o mesmo sistema. Ok é válido. Mas e o custo? Terá a mesma quantidade de acionamentos, dá para esperar alguém pra manutenção? Vai ficar sempre aberto ou sempre fechado se der problema?

A proposta aqui é diferenciar o que já existe, criar algo específico para pessoas que tenham problema de locomoção, sem mudar a forma de uso de uma porta (restringir o acesso quando necessário), funcionar via maçaneta.

A idéia é colocar uma etiqueta ativa que detecte pessoas específicas (cadeirantes, idosos com andador, crianças) e permita abrir a porta automaticamente de acordo com a proximidade, mas com uma validação de acesso.

A pessoa conseguirá ir e vir entre os ambientes, com atuadores acionados por sensores que identificam a etiqueta e a permissão de passagem. Pode ficar mais caro por conta da simplificação, se considerarem apenas uma automação comercial, uma porta que abre automáticamente como as de hotéis, lojas e afins. Mas se bem feito pode ser um diferencial em moradias especializadas.

LEI Nº 8.213

Art. 93. A empresa com 100 (cem) ou mais empregados está obrigada a preencher de 2% (dois por cento) a 5% (cinco por cento) dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas portadoras de deficiência, habilitadas, na seguinte proporção:

I - até 200 empregados....2%;
II - de 201 a 500.............3%;
III - de 501 a 1.000........4%;
IV - de 1.001 em diante. .5%.

§ 1º A dispensa de trabalhador reabilitado ou de deficiente habilitado ao final de contrato por prazo determinado de mais de 90 (noventa) dias, e a imotivada, no contrato por prazo indeterminado, só poderá ocorrer após a contratação de substituto de condição semelhante. (Vide Lei nº 13.146, de 2015) (Vigência)

§ 2º O Ministério do Trabalho e da Previdência Social deverá gerar estatísticas sobre o total de empregados e as vagas preenchidas por reabilitados e deficientes habilitados, fornecendo-as, quando solicitadas, aos sindicatos ou entidades representativas dos empregados.

§ 3o (Vide Lei nº 13.146, de 2015) (Vigência)

§ 4o (Vide Lei nº 13.146, de 2015) (Vigência)

Seção VII - Da Contagem Recíproca de Tempo de Serviço

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Planejamento Preditivo :: Ou como se afastar de confusões em reuniões de análise crítica.

Estou iniciando uma nova época em minha vida e resolvi escrever sobre horóscopos, principalmente durante reuniões valiosas de discussão sobre o ano que passou e do orçamento e metas do ano que começa em 10 dias, mas sabemos que só será validado e aprovado em 6 meses.

Nada melhor que uma previsão crepuscular como o horóscopo para definir temas tão abrangentes como cortes de um futuro não tão promissor, isso que é planehamento preditivo.

Aquário: A lua que influencia tanto a maré não está nem ai pra você, agora tome cuidado com o sol na janela de casa, pois pode lhe secar os principais recursos e findar uma vida dentro de ti.

Peixes: A lua influencia a maré, e ela diz que não está pra você. Não saia do ambiente em que se encontra pois pode ter dificuldade para respirar, tenha certeza que se relacionar com alguém do signo anterior ao teu se sentirá preso. Netuno está em sua casa, mas não se deixe abater por seu tridente reluzente.

Áries: Impaciente e temperamental, respire fundo e tente mudar ou procure pessoas iguais, dizem que é bom tanto mudar de Áries quanto procurar novos Áries. Agora se pensa em um destino como oriente médio cuidado, você é de pavio curto e explosões podem te levarpor você mesmo...

Touro: Por ser possessivo as vezes não percebe o que lhe vem a cabeça. Romântico e ao mesmo tempo teimoso, costuma não acreditar nas verdades que te contam, não fique Plutão se sua vênus estiver em outra casa.

Gêmeos: O Sol está favorável, se você não se sentir pela metade, pode ser que sinta uma personalidade diferente, decisão não é o seu forte, entre IPA e APA tome uma das duas, lógico que solidão não é seu forte, precisa sempre de alguém para contar o que andou fazendo com seu Urano.

Câncer: Cuidado, você está de morrer, temperamento forte mesmo que marte esteja em confluência com você. Desconfiado que algo cresce dentro de você, não aceita dias melhores e vive pessimista, não desista, seja ao menos simpático.

Leão: Dinheiro não é problema, afinal as pessoas com mêdo de ti lhe pagam quase sempre em dia. Empreendedor faz o maior recolhimento já visto de doações. Arrogante, acha que por Júpiter estar te influenciando tudo pode virar anel.

Virgem: Pra você tudo é inovação, até parece que ninguém fez isso antes, mas depois que faz e não se sente mais você mesmo. Ao verificar que seu ferrinho estava milimetricamente reto, apontou para o céu e no mesmo momento a lua se colocou a frente do sol, fazendo a breve e racional constatação: Isso que é clipes.

Libra: Extremamente indeciso, não pende para um lado nem para o outro, evita confrontos como se fosse uma justiça cega, se faz de vítima e quando se machuca costuma usar mercúrio pois arde mais. Diplomático já prometeu pra mais de uma pessoa seu coração tentando fazer justiça social.

Escorpião: Desconfiado e versátil, tem quem diz que beija na frente mas pica atrás. Ciumento, por vezes é violento, quer colocar o rabo em vários lugares pois leva o ferro atrás. Amigo verdadeiro, porém quer ser o único. Assim como o Sol, se acha a principal estrela da rodinha.

Sargitário: Generoso e engraçado, alguns dizem que ele é a vela de muitos casais, se sente o cupído mas é sempre o famoso "fritas" que só acompanha o prato principal. Regido por Júpiter, tem sempre um anel guardado pra eventuais necessidades, promete mais do que cumpre, fala muito e as vezes megalomaníaco, já se disse culpado pelos buracos na lua.

Capricórnio: Ser de difícil convívio, sabe-tudo embora muito responsável e com autocontrole, também é condescendente e apoia golpes. Quando a lua está em sua casa, ele sobe pras montanhas, quando a lua sai de sua casa, ele também sobe, ou seja, tanto faz, sempre espera o pior.

domingo, 4 de dezembro de 2016

O que eu posso falar de um Show...


Um show!

Algo imensurável, você pode ver de longe e até parece uma banda de pulgas tocando. Mesmo perto voce não percebe grandes coisas. Pois o palco é grande e os artistas ficam separados.
A bateria esconde o baterista, mas as vezes pode ser o cabelo, a cartola, a roupa a cara fechada e concentrada que o esconde.
Hoje ainda tem telões de alta definição onde pode-se ver os closes ou mesmo curtir um solo de bateria de mais de 10 minutos com prazer.
Mas é isso que importa? Você pode estar acompanhado ou sozinho, estar louco ou lúcido, ter bebido ou estar limpão. Mas é um show.
Pode ser fechado e próximo, ou aberto e chuvoso, vendo da puta que pariu. Sempre tem um cheiro inebriante no meio da pista ou mesmo repugnante perto dos banheiros.
Daí vem um e diz: "não sei qual a diferença de ver no DVD ou na Internet", "pagar caro pra ver monte de cabeca ou algumas costas pulando", não ouso tentar responder, acho até que não tem resposta, show é Show!
A vibração é diferente, o som é diferente o ambiente é diferente e é simplesmente Show! Incrível! Espetacular! FANTÁSTICO!
Agradeço muito ao meu irmão, que mesmo mais novo me levou em muitos shows, muito mais do que o levei. Devo isso e muitas outras coisas a ele.
Agradeço a meus amigos rockeiros (principalmente Ale, Emis e Daniel), foi na casa deles que ouvi Kiss, Metallica, Joe Satriani, Pearl Jam, Queen, Iron Maden Guns, Megadeth, Nirvana, Twisted Sisters, Black Sabath e tanto outros em discos e fitas, quando vi o Ozzy nobpalco me lembrei de vocês, com a certeza se que estavam ali, comigo. Também agradeço meus pais por me apresentar o Rock'n'roll de Beatles, Stones, Jenis Joplin, Jimi Hendrix, principalmente em discos que guardo até hoje.
É muito bom ir num show. Lava a Alma, te deixa mais feliz, te faz sentir vivo.
Mais uma vez obrigado meu irmão por me levar no show. Por mais esse presente!
Precisamos ir em um todo ano juntos.

Valeu!!!

Dan

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Pensando no futuro....

(uma tradução livre de “Olhando para o futuro” de Udo Gollub)

Em 1998, a Kodak tinha 170.000 funcionários e vendeu 85% de todo o papel fotográfico vendido no mundo. No decorrer de poucos anos, o modelo de negócios dela desapareceu e eles abriram falência. O que aconteceu com a Kodak vai acontecer com um monte de indústrias nos próximos 10 anos e a maioria das pessoas não enxerga isso chegando.

Você poderia imaginar em 1998 que 3 anos mais tarde você nunca mais iria registrar fotos em filme de papel?

No entanto, as câmeras digitais foram inventadas em 1975. As primeiras só tinham 10.000 pixels e foi a própria Kodak que lançou essas primeiras câmeras mas ainda eram muito caras. Em 1990 foram lançadas as primeiras câmeras digitais populares, sendo da Sony o primeiro passo no lançamento da Mavica que guardava as imagens (ainda de baixa resolução) em disquetes de 3 ½ “.

Assim como aconteceu na fotografia, aconteceu com o tablets, as agendas eletrônicas, tradutores eletrônicos, calculadoras científicas, músicas, livros, vídeogames, filmes... Tudo está migrando para um único dispositivo, que geralmente e provavelmente está no seu bolso ou na sua mão.

Todas as tecnologias exponenciais sofreram impactos similares, sendo decepcionantes durante um longo tempo, até se tornarem imensamente superiores e dominantes em uns poucos anos. O mesmo deve acontecer agora com a inteligência artificial, no ramo da saúde, com os veículos autônomos e elétricos, na educação, impressão em 3D, agricultura, empregos...

Bem-vindo à quarta revolução industrial! (ou Revolução Digital e da Informação)

O software tende a eliminar a maioria das atividades rotineiras e tradicionais nos próximos 10 anos. E serviços estão diretamente ligado a isso, produtos físicos ficam cada vez mais para a segundo plano, comoditties e infraestrutura por exemplo.

O UBER, por exemplo, é apenas uma ferramenta de software, um App, eles não são proprietários de carros porém são neste momento a maior companhia de táxis do mundo.

A AIRBNB pode ser considerada a maior companhia hoteleira do mundo, embora eles não sejam proprietários de nenhum quarto.

O NETFLIX é uma das maiores provedoras de filmes e entretenimento hoje em dia, não tem nenhuma sala de cinema, loja física ou mesmo canal de atendimento direto, não faz uma distribuição porta a porta, recebe a demanda diretamente do consumidor que também a avalia.

YOUTUBE é um dos maiores distribuidores de vídeo gratuíto, quase não produz vídeo, embora disponibilize ambientes gratuitamente para geração dos vídeos, consegue media a audiência em tempo real e criar “propagandas” muito mais direcionadas.

APPLESTORE E GOOGLE PLAY são os maiores vendedores de software hoje por suas lojas virtuais, criando poucas aplicações, mas abrindo o mercado para um amplo número de pessoas e empresas que queiram vender por lá, tentando dar sempre uma maior importancia a qualidade e não a quantidade dos apps.

FACEBOOK a mídia mais popular não cria conteúdo direto, pelo contrário utiliza do conteúdo de seu próprio público que gera demanda, atendimento e relevância.

Mas isso é "chover no molhado", como já dissemos serviços é o futuro dos negócios e a tecnologia amplifica ainda mais isso.

Inteligência Artificial: Computadores estão se tornando exponencialmente melhores no entendimento do mundo. Neste ano, um computador derrotou o melhor jogador de GO do mundo, 10 anos antes do previsto.

Nos Estados Unidos e no Brasil, advogados jovens já tem dificuldade de conseguir empregos. Com o WATSON, da IBM, as empresas conseguem aconselhamento legal (por enquanto em assuntos pré-definidos) dentro de segundos, com 90% de exatidão se comparado com os 70% de exatidão quando feito por humanos. Por isso, se você está estudando Direito por estudar, PARE imediatamente, só faça algo para ser o melhor pois haverá 90% menos advogados no futuro, apenas especialistas permanecerão.

As tecnologias cognitivas já estão ajudando médicos a diagnosticar câncer, com quatro vezes mais exatidão do que médicos humanos, reconhecem tendências de consumo muito mais rápido, auxiliam em pesquisas de satisfação e até mesmo no humor (veremos isso mais adiante).

O FACEBOOK incorpora um software de reconhecimento de padrões que pode reconhecer faces melhor que os humanos e seguindo a tendência e a já mencionada Lei de Moore, em 2030 os computadores se tornarão mais inteligentes que os humanos. Mas isso quer dizer apenas que serão mais rápidos em entrelaçar soluções e resolver problemas, não terão ainda emoção.

Veículos autônomos: em 2018 os primeiros veículos dirigidos automaticamente aparecerão ao público com serviços como UBER e afins. Ao redor de 2020, a indústria automobilística sofrerá um grande golpe, prevêem os especialistas. As pessoas não desejarão mais possuir um automóvel. Nossos filhos podem não precisar de uma carteira de habilitação ou nem serão donos de um carro. Isso mudará as cidades, pois necessitaremos de menos carros e com isso menos estacionamentos. Poderemos transformar essas áreas em parques. Cerca de 1.200.000 pessoas morrem a cada ano em acidentes automobilísticos em todo o mundo. Temos agora um acidente a cada 100.000 km, mas com veículos auto-dirigidos isto cairá para um acidente a cada 10.000.000 de km, salvando assim mais de 1.000.000 de vidas a cada ano.

Companhias tradicionais de carros adotam a tática evolucionária e constroem carros melhores, enquanto as companhias tecnológicas (Tesla, Apple, Google) adotarão a tática revolucionária e construirão um computador sobre rodas. Engenheiros da Volkswagen e da Audi (que o Udo Gollob conversou) estão completamente aterrorizados com a TESLA.

Companhias seguradores terão problemas enormes porque, sem acidentes, o seguro se tornará 100 vezes mais barato. O modelo dos negócios de seguros de automóveis deles desaparecerá.

Os negócios imobiliários mudarão. Pelo fato de poderem trabalhar enquanto se deslocam, as pessoas vão se mudar para mais longe para viver em uma vizinhança mais bonita.

Energia Solar: Carros elétricos se tornarão dominantes até 2020. As cidades serão menos ruidosas porque todos os carros rodarão eletricamente. A eletricidade se tornará incrivelmente barata e limpa: a energia solar tem estado em uma curva exponencial por 30 anos, mas somente agora você pode sentir o impacto. No ano passado, foram montadas mais instalações solares que fósseis. O preço da energia solar vai cair de tal forma que todas as mineradoras de carvão cessarão atividades ao redor de 2025.

Com eletricidade barata teremos água abundante e também com baixo custo. A dessalinização agora consome apenas 2 quilowatts/hora por metro cúbico. Não temos escassez de água na maioria dos locais, temos apenas escassez de água potável. Imagine o que será possível se cada um tiver tanta água limpa quanto desejar, quase sem custo.

Saúde: O preço do Tricorder X será anunciado este ano. Teremos companhias que irão construir um aparelho médico (chamado Tricorder na série Star Trek) que trabalha com o seu telefone, fazendo o escaneamento da sua retina, testa a sua amostra de sangue e analisa a sua respiração (bafômetro). Ele então analisa 54 bio-marcadores que identificarão praticamente qualquer doença. Vai ser barato, de tal forma que em poucos anos cada pessoa deste planeta terá acesso a medicina de padrão mundial praticamente de graça. Mas sem esperar muito, o que os Warebles (Vestíveis) como Smart Watch, Sleep Watchers e outros monitores de atividades diária já fazem, não apenas a coleta de dados, mas uma analise desses dados, lhe dando opções de atividades, treinos e até mesmo check-ups já é um avanço considerável.

Impressão 3D: o preço da impressora 3D mais barata caiu de US$ 18.000 para US$ 400 em 10 anos. Neste mesmo intervalo, tornou-se 100 vezes mais rápida. Todas as maiores fábricas de sapatos começaram a imprimir sapatos 3D. Peças de reposição para aviões já são impressas em 3D em aeroportos remotos.

A Estação Espacial tem agora uma impressora 3D que elimina a necessidade de se ter um monte de peças de reposição como era necessário anteriormente. No final deste ano, os novos smartphones terão capacidade de escanear em 3D. Você poderá então escanear o seu pé e imprimir sapatos perfeitos em sua casa. Na China, já imprimiram em 3D todo um edifício completo de escritórios de 6 andares. Lá por 2027, 10% de tudo que for produzido será impresso em 3D.

Oportunidades de negócios: Se você pensa em um nicho no qual gostaria de entrar, pergunte a si mesmo: “SERÁ QUE TEREMOS ISSO NO FUTURO?” e, se a resposta for SIM, como poderá fazer isso acontecer mais cedo? Se não funcionar com o seu telefone, ESQUEÇA a idéia. E qualquer idéia projetada para o sucesso no século 20 estará fadada a falhar no século 21.

Trabalho: 70% dos empregos desaparecerão nos próximos 20 anos. Haverá uma porção de novos empregos, mas não está claro se haverá empregos novos suficientes em tempo tão exíguo, mas fato é que os empregos terão caráter mais humano, carinho, atenção, empatia cuidados diretos com o ser humano, que demandem contato e articulação com as pessoas serão valorizadas.

Mais do que dar aula professores terão que trabalhar suas experiências e criar experiências memoráveis e sensações nos alunos, serão mestres compartilhando conhecimento e não apenas atransmissão do mesmo, o fortalecimento da empatia e do carisma se evidenciará.

Educação: os smartphones mais baratos já estão custando US$ 10,00 na Ásia. Até 2020, 70% de todos os humanos terão um smartphone. Isso significa que cada um tem o mesmo acesso ao conhecimento, isto é a informação podendo gerar o conhecimento em classe mundial. Cada criança poderá usar a academia KHAN para tudo o que uma criança aprende na escola nos países de Primeiro Mundo, a aquisição de infomração será simples, a criação do conhecimento mais rápida a valoração dependerá de cada um.

Agricultura: haverão robôs agricultores de US$ 100,00 no futuro. Agricultores do 3º mundo poderão tornar-se gerentes das suas terras ao invés de trabalhar nelas todos os dias. A AEROPONIA necessitará de bem menos água. A primeira vitela produzida “in vitro” já está disponível e vai se tornar mais barata que a vitela natural da vaca ao redor de 2018.

Atualmente, cerca de 30% de todos as superfícies agriculturáveis são ocupados por vacas. Imagine se tais espaços deixarem de ser usados desta forma. Há muitas iniciativas atuais de trazer proteína de insetos em breve para o mercado. Eles fornecem mais proteína que a carne. Deverá ser rotulada de FONTE ALTERNATIVA DE PROTEÍNA. (porque muitas pessoas ainda rejeitam ideias de comer insetos).

Personometria: Existe um aplicativo chamado “moodies” (estados de humor) que já é capaz de dizer em que estado de humor você está. Até 2020 haverá aplicativos que podem saber se você está mentindo pelas suas expressões faciais. Imagine um debate político onde estiverem mostrando quando as pessoas estão dizendo a verdade e quando não estão.

Câmeras identificam idade, gênero estimam altura e peso. Reconhecimento facial unificado a um bom bigdata e serviço cognitivo personaliza o atendimento.

Dinheiro Virtual:
O BITCOIN pode se tornar dominante este ano e poderá até mesmo tornar-se em moeda-reserva padrão. Isso sem contar os milhares de bancos on-line, cartões de crédito virtuais que diminuem a necessidade de interface e conseguinte pessoas trabalhando para fornecer melhores taxas e juros mais baixos. As greves de bancos são cada vez menos problemáticas para a população como um todo.

Longevidade:
atualmente, a expectativa de vida aumenta uns 3 meses por ano. Há quatro anos, a expectativa de vida costumava ser de 79 anos e agora é de 80 anos. O aumento em si também está aumentando e ao redor de 2036, haverá um aumento de mais de um ano por ano. Assim possamos todos viver vidas longas, possivelmente bem mais que 100 anos.

Tecnologias:
Algumas tecnologias já são conhecidas do grande público, outras as pessoas sequer entenderam ao que se refere ou mesmo nunca ouviram. Abaixo apresento o Mapa que Dion Hinchcliffe com as tecnologias atuais



Vale a pena definir alguns conceitos

“Tática é saber o que fazer quando há o que fazer; estratégia é saber o que fazer quando não há nada a fazer” Savielly Tartakower (Gran-Mestre Enxadrista e Jornalista)

Incremental, que conduzirá melhorias significativas em algo, seja em infraestrutura, nos processos atuais, no design ou mesmo no conceito de uso.

Disruptivas, em geral uma criação original, uma nova combinação de coisas (pra ser o mais genérico possível) para fazer algo novo, resolver problemas de formas diferentes, criação de um novo mercado (troca ou queda de mercados existentes), algo que saia totalmente novo.



Resumindo

Cuide da sua vida, trate seu corpo com alimentacao saudável e exercícios moderáveis pois em 15 anos muitas doencas serão curáveis e órgãos, membros e outras partes de nosso corpo estarão disponiveis em lojas regularmente constituídas.

Seja mais e tenha menos, se dedique a fazer o melhor sempre, mesmo que seja dormir melhor, descansar melhor, comer melhor. Busque sempre ser o melhor, pode até ser mediocre, mas não tente ser mediocre, tente ser melhor.

Cuide das pessoas que você Ama, Ame muito mais. Seja feliz com sua família, seus amigos e principalmente trate bem o próximo, viva com qualidade e não com quantidade, APRENDA SEMPRE!

Amor é eterno e o melhor sentimento do mundo!


Texto adaptado por Daniel Bronzeri Barbosa unindo o discurso de Udo Gollub (Messe Berlin para o encontro da Universidade Singularity), conceitos de Dion Hinchcliffe (ZDNet).

terça-feira, 1 de novembro de 2016

CES 2017 (50 anos) preview



Oláaaaa Enfermeira.

Viciados em tecnologia, adoradores de inovação, entre bits e bytes, lambidas e mordidas a pouco mais de dois meses da CES 2017, com expectativa de mais de 150 mil visitantes nessa edição comemorativa, vamos falar um pouco dela e o que podemos e devemos esperar.

Como comentei no começo do ano, não fui na CES'16, infelizmente muita gente não foi, estamos em recessão brava, com a economia aos frangalhos e o varejo tentando dar suas pernadas pois braçadas a muito não enxergamos.

Participei de duas webconferêcias de lançamento da CES'17, no dia 25 último a Unveiled CES em Paris. E em Setembro o lançamento do registro para a CES de 50 anos, com novidades da feira mais famosa de inovação e tecnologia em geral.

Não dividirei por tipos de produto/tecnologia (deixo isso para as impressões da feira), mas gostaria de dividir minhas expectativas.


  1. Novos Marketplaces:
    Esse ano teremos Marketplaces (as divisões da feira) novos, desmembrados e que ganham mais importância:
    - Baby Tech
    - Family Technology
    - Sports Tech (separado de Fitness)
    - Beauty Tech (separado de Saúde e Bem Estar)
    Além desses temos o fortalecimento de áreas como:
    - Smart Home (nossa querida automação residencial)
    - Realidade Aumentada
    - Saúde e Bem Estar
    E não poderia deixar de destacar pra mim uma das maiores novidades ACESSIBILIDADE, voltado a tecnologia assistiva (assistive technologies), um mercado em profusão, ainda liderado por governos e fundações, mas com alta taxa de crescimento.
  2. Sleep Tech
    Embora anunciada como mais um Marketplace ainda está vinculado a Saúde e Bem Estar, porém mesmo dentro dela terá seu espaço delimitado, apresentado pela National Sleep Foundation, trará diversos produtos e serviços para esse segmento: “De rastreadores do sono e alarmes silenciosos à iluminação do quarto, ruído branco (supressores de ruído) e até camas inteligentes, as tecnologias do sono nos ajudam a assumir o controle de nossas rotinas noturnas e a rejuvenescer de forma eficiente”, disse Gary Shapiro, presidente e diretor executivo da Consumer Technology Association na Unveiled Paris.
    No começo do ano comentei do produto que me chamou muita atenção da fabricante Sleep Numbers um colchão inteligente, adaptado a cada pessoa e personalizável, que além disso capta o sono de seu usuário (https://www.sleepnumber.com/). Eu que tenho uma certa dificuldade em dormir gostei muito.
  3. Unveiled Las Vegas
    Dias antes da abertura da feira, algumas empresas fazem a demonstração de seus produtos lá mesmo em Las Vegas, não é bem uma novidade, mas agora é mais aberto e pode-se inscrever antecipadamento para conhecer as grandes inovações.
  4. O renascer do Smart Homes
    Já foi o tempo que Automação era coisa para milionário. Já passou também de ser apenas para rico. Sistemas integrados e volumosos deram espaço a pequenas soluções rápidas e eficazes, controles de iluminação simples como as lâmpadas "Hue", sistemas de som integrado como o "Sonos", projetores de fácil instalação Ultra Short Throw.
    Facilitados com aplicativos como o Google Home ou o Apple Home eles estão voltando a profusão e abrindo um cenário para startups e micro empresas que disponibilizem serviços rápidos, configuração, orientação e pequenas integrações.
    Finalmente o DIY está acontecendo e os produtos se proliferando, geralmente com as alcunhas Smart -XYZ ou ABC Inteligente.
  5. 50 Anos de CES
    Por fim, mas não menos importante ressalto os 50 anos da feira, me parece que está retomando o sonho de ser uma feira de inovação, independente de telas e sons de alta fidelidade ou os drones e impressoras 3D dos últimos anos. Está generalizando e abraçando todas as tecnologias e todos os seguimentos, por isso mais do que nunca ela se torna especial e importante pra quem quer estar a frente ou mesmo criar o futuro e não apenas surfar as ondas. 

Early Adopters, Tech Fan, Googlemaniácos e Applemaniácos, cruzem os dedos e torçam (assim como eu) para estar lá. Ou ao menos acompanhem uma das melhores feiras do mundo.


Danibron, de uma galáxia não muito distante mas ainda dentro desse planetinha azul.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Obrigado! (Mulheres Mudam o Mundo)

A algum tempo venho pensando como eu agradeceria uma premiação se eu fosse contemplado com alta graça ou parabenizado por algo. E de todas as formas a que eu sinto mais calor em meu coração e uma melhor energia circulante em meu corpo é agradecendo as mulheres, essas pessoas grandiosas que vivem num mundo machista e desigual, mas que mesmo assim tem a coragem e a dádiva de por outras pessoas no mundo, mesmo as que não podem ou não querem são corajosas de enfrentar esse mundo ainda adverso para elas.

E nesse dia 31 de outubro, final do mês rosa decidi parar para escrever um pouco e me lembrar delas.

MULHERES MUDAM O MUNDO!

Se eu fosse laureado como esportista reconheceria Maria Ester Bueno, Maureen Maggi, Jack Silva, Magic Paula, Ana Moser, Formiga, Rosana, Marta, Fofão, Fernanda Venturini, Scheila, Fabizinha, Mari, Fabiana Murer, Professora Márcia Pacheco e tantas outras respirações esportivas que tive e tenho.

Se fosse agraciado com um prêmio de belas artes, agradeceria Fernanda Montenegro, Fernanda Torres, Marília Pera, Débora Falabella, Adriana Esteves, Ana Paula Arósio, Giulia Gam, Mallu Mader, Ingrid Guimarães, Cristiane Oliveira, Professora Marli e Professora Nakai por exemplo, graça e tamanho carinho com o público e com os papéis encenados e apresentados.

Já se fosse um prêmio pela verborragia que sai de meus dedos, agradecemos Cora Coralina, Clarice Lispector, Cecilia Meireles, Lygia Fagundes Telles, Ana Maria Machado, Nélida Piñon, Renata Correa, Eliane Brum e professora Neuzinha que tanto amava a literatura e tantas outras escritoras, poetizas, pensadoras, nunca chegarei aos pés delas dada a grandiosidade

Poderia agradecer para cada papel que eu fosse agraciado, cientistas, médicas, políticas, advogadas, pintoras, cozinheiras uma infinidade de posições. A minhas pupilas que ensinei e ensino, discuto concordo, divirjo, aprendo, recebo e dou carinho. 
Mas no final agradeceria as mulheres de minha vida: Minhas professoras, Marcia, Marli, Neuseli, Neusinha e Minhas Amigas que sempre me trataram com carinho e ouviram minhas besteiras, Cristiane (mulher do meu compadre) e a Pri (que ouviu muita lamúria) as duas representando todas em especial, com minhas primas Sandra, Rô, Maga, Kátia e Nathália que sempre me deram o ombro, abraços calorosos e muito carinho. Minhas tias diretas ou por escolha Cida, Laís e Marinês por me ajudarem a ter estima e me achar o máximo mesmo nao sendo 1℅ do que elas viam. A minhas avós, Elza, Antônia e Dona Helena por me darem carinho a qualquer momento e conselhos valorosos. A minha filha Catarina que me escolheu para aprender a ser seu pai, a minha primogênita Beatriz que me ensinou o que é o Amor Incondicional, a minha mulher Juliana que me atura, que me conhece profundamente e reconhece em mim o que nem eu vejo. E principalmente a minha mãe, Dona Lia, que me deu tudo, me deu a vida, me deu e me dá Amor Incondicional, educação e força em todas as situações.

Pra todas, por todas, esquecendo sempre de algumas (me desculpem), eu digo muito obrigado, Amo vocês!

Muitos beijos, doces, coloridos, perfumados estalados...

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Ufa!!!

Foi tudo muito rápido a milhas e milhas distante de onde meus olhos e braços poderiam chegar.

A notícia voou na nuvem como se fosse instantânea. Atropelando o ar e a expectativa.

Não teve ansiedade, agora a frustração e a impotência foi torturante.

Pesquisa, conversa, ouve, ouve, indica é recebe indicação, agenda, aguarda, aguarda e aguarda mais um pouco.

Quando recebe, alívio prévio, visita e angústia aí sim um pouco de suspeita, de dúvida, de caos...

Interna, anestesia, opera, fica de molho. E esse molho apura, fica consistente, fica pronto, passa do ponto, abusivo, indeterminado, ganancioso.

Aqui sim a ansiedade impera, a raiva, a luta, a briga... Mas enfim chega a um "consenso".

Interna e opera. Pá, pum!

O que esperar? Acho que dor, tempo, tratamento, movimento com dor no tratamento. Espero que menos, quase nada e normalize. Assim teremos mais tempo de novas buscas.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Infelizmente mais erros que acertos!

Não aprendemos a disputar, não temos educação esportiva, muito menos políticas públicas.
Não sei se é uma questão só, ou principalmente, dos "brasileiros" mas como são os brasileiros a maioria que me rodeia hoje, não posso dizer pelos outros.
Ouço críticas ao apoio governalmental/militar, ouço críticas a bolsa atleta ou leis de incentivos ao esporte (assim como criticam as leis que incentivam a cultura, são os mesmos...).
Mas não vejo ninguém tentando fazer diferente, de verdade, tentando unir ao menos forças para pensar diferente.
O esporte mundial é sustentado por uma tríade, educação, militar e profissional. Mas parece que são assuntos distintos ou ao menos tratados assim. Tive sorte de ter professores de educação física excelentes (e cada vez me orgulho mais deles), sorte de ter pais que incentivavam o esporte, sorte de não me limitar a um esporte apenas. Não fiquei no futebol. Tive sorte de crescer ainda na rua, em plena atividade física simplesmente porque eu queria praticar atividades físicas, além do futebol, o taco, o pega-pega, o esconde-esconde, pula-mula, mãe da rua, carrinho de rolemã, volei de rua, queimada... bicicleta. E numa época que nem tinha ciclovia pintada na rua.
Tive sorte.
E mesmo assim nada fiz com isso.
Me sinto culpado por esses descaso também.
Meu filho faz esporte apenas na escola. Male-mal joga uma bola ou arremessa umas bolas na cesta no tempo livre.
Minha filha nada faz, se restringe a educação física da escola, de professores, hoje, que tenho certa dúvida (até uns dois anos atrás confiava mais na escola).
E nada fizemos, e nada fazemos, mas esperamos podios, medalhas e o pior é que só vale se for o primeiro lugar, o ouro!
Voltando a tríade, a educação, jogos escolares, jogos universitários pouco ou nada temos. É muito distante da realidade de grandes potências. O esporte profissional é extremamente restrito, temos o futebol pagando bem na série A, temos o Volei, pagando bem e incentivando 3 ou 4 times, temos o Basquete que depende de muita gente. No esporte militar até que melhoramos, apoiando o alto rendimento, dando no mínimo estrutura para alguns, mas ainda muito incipiente. Mas porque forço a questão na tríade pois depois das olimpiadas temos Universíada, que é quase uma olimíada para estudantes universitários, multidesportiva e conceituada, depois disso temos os Jogos Mudniais Militares, também reconhecidamente um evento gigante e muito importante, que prova que não é só aqui que utilizamos o ambiente de defesa para treinar homens e mulheres no esporte. Além disso temos centenas de mundiais e copas de cada categoria esportiva, esses geralmente participam todos os atletas das outras, profissionais ou não. Bom se isso não é resposta para entender a tríade, que tal um exemplo mais simples. Onde encontramos pessoas dispostas a treinar por uma bandeira e ao mesmo tempo tenha local para isso se não as escolas e os batalhões. Onde mais consegue-se dar apoio, ao jovem que pode receber uma bolsa escolar (isso ainda é defendido ou já proibíram???) ou os terceiros sargentos, esportistas de alto rendimento bancados (mesmo que com pouco mais do que 4 salários mínimos mensais) pelas forças armadas e com isso a tranquilidade de tratamento de saúde, alimentação e até mesmo moradia além do espaço para treinar.
Mas você vê alguém falando ou fazendo algo a respeito?
Algum pai se preocupa se seu filho sabe o que é handbol, voleibol, basquetebol, se ele pratica, se sabe como funciona as principais provas do atletismo, o que é uma pipe ou china no volei, sabe o que é um pick´n´roll ou apenas um bloqueio legal no basquete? Defesa 6-0, jogar no 4-2 ou no 5-1, marcação por zona, homem a homem ou no garrafão. Porque tem água nos 3000 metros com obstaculos e porque obstaculos e não barreiras. Porque a pista de fora é maior que a de dentro? Porque a bola de handbol gruda? Ou o que são as marcas na quadra... O que é aquela agarração na luta, porque não da soco no judô, ping-pong não tem que sacar cruzado, casquinha vale? A linha desse esporte é dentro ou fora? Porque não tem revezamento de nado costas?

Vamos continuar assim... Que pena! Ou que falta de sorte???

Escrevi, me enrolei, não vou arrumar. É isso, estou feliz por acompanhar mais uma olimpíadas, triste por não chegar nem perto de participar de uma, mais triste por saber que não aprendemos nada ou quase nada tendo uma dentro do nosso país.