quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Princesa de Alderan


Léia Organa Solo (antiga Princesa Léia Amidala Skywalker)

Imagine Léia na boléia de um caminhão.
Léia aquela mesma que amou o irmão.
Sim sentiu tesão e desejou.
Chegou, pegou e beijou.

A unica mulher daquele subverso.
Cometeu o maior de todos os incestos.
Pois além de irmão ainda tinha pai.
E pior ainda desejou seu irmão Jedi.

Léia sua pervertida, piranha safada.
Me seduziu depois largou na hora errada.
E ainda por cima pisou em meu coração.
Saindo com Han Solo pela imensidão.

Te busco no espaço e explodo seu planeta Natal.
Léia não vire a cara. Eu sou um cara legal.
Cansei de me iludir, de novo tentando a sorte.
Vou lá emcima construir outra estrela da morte.

E dessa vez com você, não mais terei perdão.
Farei contigo o que seu pai fez com seu irmão.
Cortarei-lhe a mão e um pouquinho do braço.
Te deixo com Jabba the Hut e lhe vendo ou lhe passo.

Imagine Léia na boléia de um caminhão.
Indo cortar cana para ganhar seu quinhão.
De roupa cumprida, coberta em pudor.
Princesa das trevas ou Deusa do amor?


Daniel Bronzeri Barbosa (19/01/2011)

Um comentário:

Pode meter a boca!